Por que Paulo fez com que Timóteo fosse circuncidado, já que o próprio apóstolo se pronunciou tão fortemente contra a circuncisão? Atos 16:1-3

PROBLEMA: O ponto principal de Paulo em Gálatas pode ser resumido com suas palavras: "Se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará" (Gl 5:2). Contudo, Paulo admite ter feito com que Timóteo se circuncidasse "por causa dos judeus daqueles lugares" (At 16:3). Isso não foi uma contradição ao seu próprio ensino?

SOLUÇÃO: Mesmo que Paulo estivesse errado pelo que fez, isso não seria uma prova de que a Bíblia tenha errado em seu ensino, mas simplesmente de que Paulo errou. O apóstolo, como qualquer outro ser humano, era sujeito ao erro. Como a Bíblia é a Palavra de Deus (veja Introdução), ela não pode errar em nada do que ensina.

Além disso, a ação de Paulo, fazendo Timóteo circuncidar-se, não é necessariamente inconsistente com o que ele ensinou em Gálatas, já que os dois casos são diferentes. Paulo se opunha violentamente a quem quer que fizesse a circuncisão como necessária para a salvação. Mas ele não se opôs a ela como proveitosa para a evangelização. De fato, Paulo disse também:

"Procedi, para com os judeus, como judeu, a fim de ganhar os judeus; para os que vivem sob o regime da lei, como se eu mesmo assim vivesse, para ganhar os que vivem debaixo da lei, embora não esteja eu debaixo da lei" (1 Co 9:20). 
Entretanto, quando os judaizantes insistiram que "se não vos circuncidardes segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos" (At 15:1), então Paulo tomou uma obstinada posição contrária à circuncisão.



MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia - 
Norman Geisler - Thomas Howe.

1 comentários:

Ivo Gomes de Lima disse...

A respeito do comportamento adotado pelo apóstolo Paulo em relação à circuncisão de Timóteo, o texto escriturístico neotestamentário informa que:

a)houve aí "erro" (deslize, fraqueza, desobediência, etc) de comportamento por parte do apóstolo: isto é, Paulo teria tomado atitude oposta à que adotou, caso houvesse obedecido ao Senhor nesta ocasião.

b) não houve aí "erro" (deslize, fraqueza, desobediência, etc) de comportamento por parte do apóstolo; isto é, ele procedeu em harmonia com o Espírito Santo - que opera aquilo que a Escritura dispõe e jamais se contrapõe a esta - e, se houvesse procedido diferentemente do que fez, teria desobecido a Deus nesta ocasião.

c) a Escritura nos ensina, sobre este assunto, alguma outra (além das opções "a" e "b" acima) alternativa?

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog