Os Livros Apócrifos na Bíblia Católica



Os chamados livros apócrifos foram acrescentados à Bíblia pela Igreja Católica em 8 de abril de 1546 no Concílio de Trento (1545-1563). Trata-se do livro de Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Barucque, A Epístola de Jeremias, 1 e 2 Macabeus e acréscimos feitos a Ester e a Daniel. Wayne Grudem alista 4 fatos que comprovam que você não pode aceitá-los como Palavra de Deus:

1. Eles não atribuem a si inspiração divina;
 2. Não foram considerados Palavra de Deus pelo povo judeu;
 3. Não foram considerados como Escritura por Jesus nem pelos escritores do Novo Testamento;
4. Contêm ensinos incoerentes com o restante da Bíblia.

Erros, absurdos, comprovam que não são divinos:

1. Judite e Tobias - contêm erros históricos, cronológicos e geográficos;
2. Sabedoria de Salomão - ensina a criação do mundo a partir de matéria preexistente (11.17);
3. Eclesiástico - ensina que esmolas traz em a expiação do pecado (3.14-15);
4. Baruc - diz que Deus ouve as orações dos mortos (3.4);
5. I Macabeus - contém erros históricos e geográficos;
6. II Macabeus - em 1538-39 o escritor pede desculpas pelos erros. Como poderiam ser livros inspirados se contêm erros e foram escritos em grego, uma vez que o Antigo Testamento está emhebraico e aramaico? Prova que estes livros foram escritos após o AT. 
7. Judite - foi escrito em grego e situa a história na Babilônia de 626 a 668 a.C. Analise: “Mas, como poderia ser verdade, se neste momento nem há notícia da propagação dos gregos?”. 

A Bíblia responde:

"Examinais as Escrituras, porque vós julgais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam" (Jo 5.39). 

Jesus ensinou a infalibilidade da Bíblia ao dizer: 

"A Escritura não pode falhar" (Jo 10.35). 

"Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, paraque guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando" (Dt 4.2). 

"Eu testifico a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, : Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro; e se alguém tirar qualquercoisa das palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, da cidade santa e das coisas que se acham escritas neste livro" (Ap 22.18-19).


Fonte: Internet

9 comentários:

Anônimo disse...

Este texto é muito incoerente com a VERDADE!!!!

Hélio S.Júnior disse...

Mostre-me onde está a incoerência:

1. Eles não atribuem a si inspiração divina;
2. Não foram considerados Palavra de Deus pelo povo judeu;
3. Não foram considerados como Escritura por Jesus nem pelos escritores do Novo Testamento;
4. Contêm ensinos incoerentes com o restante da Bíblia.

Unknown disse...

Cristãos ortodoxos tem todos esses livros, e mais dois (3 Macabeus e 1 Esdras), e não tiveram parte nenhuma no concílio de Trento.

Alcides Arantes disse...

http://pt.wikipedia.org/wiki/Septuaginta
http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2non_b%C3%ADblico
a wikipédai ensina voces rsrrss, ò suma ignorancia kkkk....

Gutemberg Morais disse...

Incoerência Total:
1. Eles não atribuem a si inspiração divina;Quem garante que o novo testamento é 100%inspiração Divina, não foram os apóstolos que escreveram;
2. Não foram considerados Palavra de Deus pelo povo judeu;O novo testamento tb não;
3. Não foram considerados como Escritura por Jesus nem pelos escritores do Novo Testamento;mesmo argumento do 1°
4. Contêm ensinos incoerentes com o restante da Bíblia. O novo testamento e o antigo testamento possuem muito mais incoerência, que aliás é um prato cheio para os ateus.
Agora o interessante é pegar alguns versículos sem levar em conta o contexto inteiro para justificar um possível erro do conselho de trento, lembrando que até pouco tempo muitos desses livros eram usados.
Lamentável e total despreparo desse texto.

Jonas Ferreira Coelho disse...

todos os livros da Bíblia estão lá porque a Igreja Católica os selecionou como inspirados. Na verdade, não foi a Igreja Católica quem acrescentou livros e sim o protestantismo quem os retirou. Por que então não questionam a inspiração divina dos demais, se também foram elencados pela Igreja Católica?

Pr Jose disse...

É difícil julgar uma coisa se não sabemos nem mesmo o por que o evangelho de Tomé não foi incluído na bíblia, sendo ele também um discípulo de Cristo? Quem pode nos garantir que parte da palavra não tenha sido alterada quando a mesma foi publicada?Não teria aqueles satanistas da época interesse em altera-las? Cabe a nós buscarmos a verdade em Cristo e a revelação através do Espirito Santo.

Blog do Lebrito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog do Lebrito disse...

Até agora não li nenhum comentário refutando a lista dos Erros descrita pelo autor.

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog