O Deus do Islã É o Mesmo Deus do Cristianismo?



Como acabamos de ver, o Deus do cristianismo não é o mesmo deus sem personalidade das religiões orientais. Mas e quanto ao islã? Alá, o deus do islamismo, é o mesmo Deus revelado na Bíblia?

A religião islâmica foi instituída por um homem chamado Maomé, nascido em 570 d.C. Maomé dizia ter revelações de Deus, revelações essas que extrapolavam as Escrituras do ju­daísmo e do cristianismo.

Contudo, os fatos indicam o contrário. O conceito de Deus no cristianismo e no islamismo é diferente. Não é possível muçulmanos e cristãos adorarem o mesmo Deus porque essas duas religiões possuem textos autorizados diferentes, opiniões diferentes sobre Jesus e concepções de salvação diferentes.

No islamismo, o texto autorizado supremo é o Alcorão — os muçulmanos acreditam que é a palavra de Deus. Embora o islamismo ensine que o Antigo e o Novo Testamentos foram divinamente inspirados, eles acreditam que os cristãos e os judeus adulteraram as Escrituras. Acreditam ainda que a Bíblia está errada em todos os pontos em que diverge do Alcorão. Para os muçulmanos, esta é a única fonte fidedigna de ensino.

O Alcorão retrata um deus diferente do Deus do cristianismo. O deus do islã chama-se Alá, e em sua natureza existe uma pessoa só. A Bíblia mostra que existe um Deus eterno que se revelou em três pessoas eternas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Estas três pessoas constituem o Deus único. Esta é a doutrina da Trindade. O islamismo rejeita a Trindade e o ensino do Novo Testamento de que Jesus Cristo é o Deus eterno. Ele é considerado um mero profeta. Segundo o Alcorão,

"Ele [Jesus] não é mais que um servo..." (Surata 19:92).

Esta declaração é uma contradição frontal ao que a Bíblia diz de Jesus:

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus'' (João 1:1).

Acredita-se no islamismo que Maomé, seu fundador, foi o rnaior e último profeta.

Por fim, o islamismo ensina ainda que existe um outro caminho pelo qual as pessoas podem conhecer a Deus e ser salvas de seus pecados. Seu critério de salvação são as boas ações de uma pessoa. O Alcorão diz:

"Quanto àqueles, cujas ações pesarem mais, serão os bem-aventurados. Em troca, aqueles cujas ações forem leves, serão desventurados e per manecerão eternamente no inferno" (Surata 23:102,103 — edição do Alcorão em português).

A Bíblia diz que nossas boas obras não podem agradar a Deus. Precisamos de um Salvador. Jesus foi Aquele que morreu para nos salvar dos nossos pecados. Precisamos aceitar, pela fé, o perdão que ele nos oferece. Não podemos merecer nossa salvação.

"Não em virtude de obras de justiça que nós houvés­semos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou..." (Tito 3:5).

O islamismo rejeita a salvação que Jesus Cristo oferece.

Concluímos que o deus do islã e o Deus do cristianismo não se compatibilizam pelas seguintes razões:

1. Os textos autorizados são diferentes. O islamismo considera o Alcorão seu código definitivo e afirma que a Bíblia contém erros. Esta mostra ser ela a Palavra infalível de Deus e auto­ridade suprema sobre todas as questões, incluindo fé e pro­cedimento.

2. O islamismo sustenta que Jesus era apenas um grande pro­feta. O Novo Testamento prega que ele é o Deus eterno. O islamismo exalta Maomé a uma posição mais elevada que a de Jesus.

3. O islamismo ensina que uma pessoa pode ser salva por suas obras, enquanto a Bíblia mostra que somente pela fé em Cristo alguém pode ser salvo. Portanto, Alá, o deus do islã, não é o Deus revelado na Bíblia.

103 Perguntas Que as Pessoas Mais Fazem Sobre Deus 
DON STEWART

1 comentários:

Leonardo Rocha disse...

A explicação foi muito simplista.

Apesar das divergências é mais provável que Alá seja o mesmo Deus único dos Judeus e Cristãos. Ocorre que os muçulmanos seguem a linha do patriarcado de Abraão seguido por seu filho Ismael (profeta segundo o islamismo) e não como os judeus e cristãos o patriarcado de Abraão seguido por seu filho Isaque e Jacó ... Sabemos que Isaque é o filho da promessa da qual veio o Cristo. Mas também sabemos que Hagar a mãe de Ismael também invocou o nome do Senhor e foi socorrida por Ele e recebeu também uma promessa secundária. E Ismael foi circuncidado no mesmo dia que Abraão seu pai (Gênesis 17:26) ... então ele tinha a mesma aliança com Deus ...

"E disse Abraão a Deus: Quem dera que viva Ismael diante de teu rosto!" (Gênesis 17:18)

"E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação." (Gênesis 17:20)

GÊNESIS 25:
12 Estas, porém, são as gerações de Ismael filho de Abraão, que a serva de Sara, Agar, egípcia, deu a Abraã
13 E estes são os nomes dos filhos de Ismael, pelos seus nomes, segundo as suas gerações: O primogênito de Ismael era Nebaiote, depois Quedar, Adbeel e Mibsão,
14 Misma, Dumá, Massá,
15 Hadade, Tema, Jetur, Nafis e Quedemá.
16 Estes são os filhos de Ismael, e estes são os seus nomes pelas suas vilas e pelos seus castelos; doze príncipes segundo as suas famílias.
17 E estes são os anos da vida de Ismael, cento e trinta e sete anos, e ele expirou e, morrendo, foi congregado ao seu povo.
18 E habitaram desde Havilá até Sur, que está em frente do Egito, como quem vai para a Assíria; e fez o seu assento diante da face de todos os seus irmãos.

E o Corão fala diversas vezes do LIVRO se referindo a Bíblia, mas também sabemos que o radicalismo religioso não permite a leitura da Bíblia ... talvez por isto muçulmanos sedentos de Deus estão recebendo visões do Jesus (profeta) e se convertendo ao Senhor Jesus Cristo (filho de Deus).

Jesus é o Senhor!

LEOpedra

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog