Deus, o Pai, É uma Pessoa Distinta de Deus, o Filho?



Há quem afirme que Deus, o Pai, e Deus, o Filho, são a mesma pessoa. Esses sustentam que o Filho é uma mera manifestação, evolução ou atribuição do Pai. Contudo, a Bíblia afirma que o Pai e o Filho são pessoas diferentes. Não são idênticos. Ela ilustra esta verdade de várias formas.

O Pai foi quem gerou e o Filho é que foi gerado. Faz-se menção do Filho como tendo sido gerado pelo Pai. A palavra significa "sem igual"; ela não comporta o sentido de ter sido criado ou nascido. Jesus é o único Filho "sem igual" de Deus.

"Ninguém jamais viu a Deus. O Deus Unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer" (João 1:18). 

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito..." (João 3:16).

Notamos aqui uma distinção entre o Pai e o Filho. O Pai foi quem gerou, e o Filho quem foi gerado.

O Pai enviou o Filho. Outra distinção entre o Pai e o Filho está no fato de que o Pai foi quem enviou, e o Filho foi o enviado. Jesus disse que Deus, o Pai, o enviou ao mundo.

"Aquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, dizeis vós: Blasfemas; porque eu disse: Sou Filho de Deus?" (João 10:36).

O apóstolo Paulo também testificou que o Pai enviou o Filho ao mundo.

"Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei" (Gál. 4:4).

O Pai deu testemunho do Filho. A Bíblia diz que Deus deu testemunho do Filho.

"Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. Outro é quem dá teste­munho de mim; e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. E o Pai que me enviou, ele mesmo tem dado teste­munho de mim..." (João 5:31,32,37).

Jesus estava se dirigindo aos líderes religiosos nesta passa­gem. Ele disse que não era o único a dar testemunho de si mesmo. Citou o testemunho de João Batista e o de Deus, o Pai.

Jesus contrastou seu testemunho com o do Pai, indicando que são duas pessoas distintas. O Pai complementa o testemunho da pessoa de Jesus.

As duas pessoas divinas — Deus, o Pai, e Deus, o Filho — exis­tem eternamente, são distintas e mantêm um relacionamento interpessoal. No Jardim do Getsêmane, por exemplo, Jesus não orou a si mesmo, mas ao Pai.

A Escritura ensina, então, que o Pai é uma pessoa distinta do Filho porque:

1. O Filho foi gerado pelo Pai.

2. O Pai enviou o Filho à terra.

3. O Pai deu testemunho do Filho.

Não podemos deixar de dizer que o Espírito Santo, a terceira pessoa da Trindade, também se distingue do Pai e do Filho. Como ensina a Bíblia, os três integrantes da Trindade — o Pai, o Filho e o Espírito Santo — mantêm um relacionamento inter­pessoal eternamente e distinguem-se entre si.

103 Perguntas Que as Pessoas Mais Fazem Sobre Deus 
DON STEWART

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog