Os 7 Sacramentos da Igreja Católica - Refutação


"Pela palavra sacramento entende-se um sinal sensível e eficaz da graça instituído por Jesus Cristo, para santificar nossas almas." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, p. 100, resposta à pergunta 516).

Os sacramentos são sete: Batismo, Confirmação ou Crisma, Eucaristia, Penitência, Extrema-unção, Ordem e Matrimônio. ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, p. 101, resposta à pergunta 519)


Argumentação Católica:

P: Quais são os sacramentos mais necessários para nossa salvação?
R: Os sacramentos mais necessários para nossa salvação são dois: o batismo e a penitência; o batismo é necessário absolutamente para todos, e a penitência é necessária para todos aqueles que pecaram mortalmente depois do batismo.
P: Qual é o maior de todos os sacramentos"?
R: O maior de todos os sacramentos é o sacramento da Eucaristia, porque contém não só a graça, mas também o mesmo Jesus Cristo, autor da graça e dos sacramentos ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., 1 edição, agosto de 1976, p. 104).
Vejamos agora o pensamento católico sobre os Sacramentos e a refutação de seus argumentos:

1. Batismo


"O batismo é o sacramento pelo qual renascemos para a graça de Deus e nos tornamos cristãos. O sacramento do batismo confere a primeira graça santificante, que apaga o pecado original e também o atual, se o há; perdoa toda a pena por eles devida; imprime o caráter cristão faz – nos filhos de Deus, membros da Igreja e herdeiros do Paraíso, e torna-nos capazes de receber os outros sacramentos. O batismo é absolutamente necessário para a salvação, porque o Senhor disse expressamente: Quem não renascer na água e no Espírito, não poderá entrar no reino dos céus." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, pp.105-106,108 resposta às perguntas 549-550, 564).

Resposta Apologética:

O batismo é uma ordenança de Jesus, mas não um sacramento. Batizamo-nos porque somos salvos e não nos batizamos para sermos salvos (Mt 28.19; Mc 16.15-16). O versículo 16 declara que quem não crer será condenado e não quem não for batizado (Lc 5.24-34, 23.43; At 16.30-31) Jesus ensinou sobre as crianças que elas não se perdem (Mt 18.1-4; 19.13-14).

2. Confirmação ou Crisma

"A Confirmação, ou Crisma, é um sacramento que nos dá o Espírito Santo, imprime na nossa alma o caráter de soldados de Cristo, e nos faz perfeitos cristãos." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., 1a edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 575, p. 110).

Resposta Apologética:

O Espírito Santo é dado ao que aceita o Senhor Jesus como Salvador (Jo 16.7-9; 14.16-18-26; 16.13-14) e não a incrédulos. Como confirmar o batismo de alguém que não foi biblicamente batizado. A fé precede o batismo (At 8.36-38) e o batismo precede a fé. Uma criança recém-nascida não tem condições de crer e confessar Jesus como Salvador.

3. Eucaristia:

Ensinando sobre a Eucaristia, diz a Igreja Católica: 

"A Eucaristia é um sacramento que, pela admirável conversão de toda a substância do pão no Corpo de Jesus Cristo, e de toda a substância do vinho no seu precioso sangue, contém verdadeira, real e substancialmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade do mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor, debaixo das espécies de pão e de vinho, para ser nosso alimento espiritual. Ensina que na Eucaristia está o mesmo Jesus Cristo que está no céu. Esclarece ainda que essa mudança conhecida como transubstanciação ocorre no ato em que o sacerdote, na santa Missa, pronuncia as palavras de consagração: Isto é o meu Corpo; este é o meu sangue."

Deve-se adorar a Eucaristia?

"A Eucaristia deve ser adorada por todos, porque ela contém verdadeira, real e substancialmente o mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 619).

Resposta Apologética:

Esta doutrina é contrária ao bom senso e ao testemunho dos sentidos - o bom senso não pode admitir que o pão e o vinho oferecidos pelo Senhor aos seus discípulos, na Ceia, fossem a sua própria carne e o seu sangue, ao mesmo tempo em que permanecia em pé diante deles vivo, em carne e osso. E manifesto que Jesus, segundo seu costume, empregou uma linguagem simbólica, que queria dizer: este pão que parti representa meu corpo que vai ser partido por vossos pecados; o vinho neste cálice representa meu sangue, que vai ser derramado para apagar os vossos pecados. 

Não há ninguém, de mediano bom senso, que compreenda, no sentido literal, estas expressões simbólicas do Salvador: Eu sou a porta, eu sou a videira, eu sou o caminho. A razão humana não pode admitir tampouco o pensamento de que o corpo de Jesus, tal qual se encontra no céu (Lc 24.39; Fp 3.20), esteja nos elementos da Ceia. Como se admitir que Jesus desça aos altares romanistas revestido do corpo que teve sobre a terra, e se deixe prender nos altares católicos.

A Ceia é uma ordenança e não Eucaristia; era usado pão e não hóstia; é um memorial como se lê em 1 Coríntios 11.25-26; o Senhor Jesus usou muitas palavras de forma figurada: Eu sou a luz do mundo(Jo 8.12); Eu sou a porta (Jo 10.9); Eu sou a videira verdadeira (Jo 15.1). Jesus chamou na última Ceia os elementos de pão e vinho, sem dar qualquer motivo para se crer na transubstanciação. Adorar a Eucaristia é um ato de idolatria.

4. Penitência:

"A penitência, chamada também confissão, é o sacramento instituído por Jesus Cristo para perdoar os pecados cometidos depois do batismo. Depois defeito o sinal da Cruz, o católico deve dizer: Eu me confesso a Deus todo-poderoso, à bem-aventurada sempre Virgem Maria, a todos os Santos, e a vós, Padre, porque pequei. As obras de penitência podem reduzir-se a três espécies: à oração, ao jejum, à esmola. Os que morrem depois de ter recebido absolvição não vão logo para o céu vão para o purgatório, para ali satisfazer a justiça de Deus e se purificarem inteiramente. As almas podem ser aliviadas no Purgatório com orações, com esmolas, com todas as demais obras boas e com as indulgências, mas, sobretudo, com o Santo Sacrifício da missa." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., 1a edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 788, p. 144)

Resposta Apologética:

Não há um só caso de alguém que tenha confessado os seus pecados a homens ou mesmo aos apóstolos. Em 1 João 1.7-9, João ensinou que devemos confessar nossos pecados a Jesus e que Ele é suficiente para perdoar. Se Pedro estivesse investido do poder de perdoar pecados, por que não pediu a Simão que se ajoelhasse em confissão, para resgate do seu pecado? Exortou a Simão que recorresse a quem tinha tal poder de perdoar pecados (At 8.22). 

Jesus disse à mulher pecadora, perdoados são os teus pecados (Lc 7.48), não ouviu Ele a confissão da mulher. Jesus ensinou a oração do Pai-nosso ao dizer: Perdoa-nos as nossas dívidas, assim, como nós perdoamos aos nossos devedores (Mt 6.12). Na celebração da Ceia, Paulo recomendou que cada um de nós fizesse exame introspectivo (1 Co 11.28).

5. Extrema-unção:

"A extrema-unção é o sacramento instituído para alívio espiritual e também temporal dos enfermos em perigo de vida." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 805, p. 147).

Resposta Apologética:

Em Tiago 5.14-16, se recomenda chamar o presbítero para orar pelo enfermo para sua cura e não receber extrema-unção como uma recomendação do corpo sem a qual não se procede ao sepultamento cristão do corpo.

6. Ordem:

"A ordem é o sacramento que dá o poder de exercitar os ministérios sagrados que se referem ao culto de Deus e à salvação das almas, e que imprime na alma de quem o recebe o caráter de Deus." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 811, pp. 148-149).

Resposta Apologética:

No Antigo Testamento, o sacerdócio era exercido por uma classe especial de homens que eram os descendentes de Arão. Hoje no Novo Concerto o sacerdócio é exercido por todos os cristãos e não por uma classe sacerdotal intermediária entre Deus e os homens. 

O apóstolo Pedro escreveu que como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo (1 Pe 2.5). Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1 Pe 2.9).

7. Matrimônio:

"O matrimônio é um sacramento instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo, que estabelece uma união santa e indissolúvel entre o homem e a mulher, e lhes dá a graça de se amarem um ao outro santamente, e de educarem cristãmente seus filhos." ("Terceiro Catecismo de Doutrina Cristã", Editora Vera Cruz Ltda., Ia edição, agosto de 1976, resposta à pergunta 826, p. 151).

Resposta Apologética:

O casamento é uma instituição divina e não um sacramento (Gn 2.18-24; Mt 19.4-6). Pedro foi considerado o primeiro papa e, entretanto, era casado (Mt 8.14-15). Paulo recomenda que o ministro seja casado (1 Tm 3.1-3).

ICP

18 comentários:

Marlon disse...

BATISMO:

(João 3;5)''Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.''

É necessário renacer na água,no batismo,a água sempre foi menção a purificação ou ao batismo,então para de falar besteira.

Marlon disse...

A Eucaristia é o corpo de Jesus.

Jesus no evangelho não diz iso "simboliza, significa, representa, lembra, parece...Ele diz ISTO É!

Se ele diz que é,é porque é!

Os judeus incrédulos argumentam,do modo como fazem os protestantes hoje "Como pode Ele dar-nos a comer sua carne?" E Jesus diz: "Em verdade, em verdade Eu vos digo: se não comerdes a carne do filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós.''

Os judeus pergutam como pode Ele nos dar a (phagein) seu corpo.Phagein é comer.Jesus responde usando a palavra a palavra grega ''trogô'' que sgnifica ''mastigar com os dentes,dilacerar''

Ou seja,ele diz que devemos mastigar com os dentes sua carne!

São Paulo alerta:

"E por isso, todo aquele que comer o pão ou beber do cálice do Senhor indignamente, torna-se culpado do corpo e do sangue do Senhor... Pois quem come e bebe sem fazer distinção de tal corpo, come e bebe a própria condenação". ( I Cor 11,27-29 ).

Marlon disse...

Meu filho Pedro tinha sogra,você sabe se a mulher dele tinha falecido?

(Lucas 18:28-30)Pedro então disse: Vê, nós abandonamos tudo e te seguimos.Jesus respondeu: Em verdade vos declaro: ninguém há que tenha abandonado, por amor do Reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais ou seus filhos,que não receba muito mais neste mundo e no mundo vindouro a vida eterna.

Os discipulos deixaram TUDO,inclusive a mulher,reparou o que Jesus disse?

(I Cor 7,32-33)"O que está sem mulher, está cuidadoso das coisas que são do Senhor, como há de agradar a Deus. Mas o que está casado, está cuidadoso das coisas que são do mundo, como há de dar gosto à sua mulher."

Na carta à Timóteo,que era bispo celibatário, Paulo não podia aconselhar casamento. Mas, por falta de candidatos celibatários para a função episcopal naquela época, ele lhe recomenda escolher também homens casados virtuosos.

Anônimo disse...

Esse cidadão chamado Marlon está cego espiritualmente falando - 2Co 4.4.
Tudo o que Apologética escreveu está corretissimo.
Não vou nem falar sobre batismo e ceia, apenas peço que leia 1Co 9.5 que diz que os irmãos de Jesus, filhos de José e Maria, juntamente com Pedro levavam esposas em suas viagens missionárias.

Anônimo disse...

Estou fazendo um video sobre a historia do cristianismo e da igreje Catolica. necessito de imagens pois o a ideia do video é que ele seja auto-explicativo.Poderia sugerir onde acho boas imagens?

Ana Virgínia disse...

Gostei muito dessas informações.

Ana Virgínia

http://blogpartilha.blogspot.com.br/

Ouvir Senhor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ouvir Senhor disse...

Marlon, você está equivocado.
Como todo católico, você tem uma visão pobre da bíblia.
Você não leu todo capítulo. Além disso Paulo escreve a igreja em Corinto sobre o Amor. Naquele tempo havia perseguição. Ele exorta os irmãos a não casarem, pois tornaria a vida difícil. A mulher e os filhos sofreriam.

Além da perseguição, havia o ministério e a pregação do evangelho. O filho e a esposa ficavam sozinhos durante as viagens. Portanto seria melhor ficar solteiro. Porém ele diz que devemos contrair matrimônio se for desejável ao coração. Isso evitaria entre outras coisas: pensamentos torpes e fornicação. Ou seja, cair em pecado !
Como muitos padres pedófilos hoje em dia !

Ouvir Senhor disse...

LEIA TODO CAPÍTULO IRMÃO

1 Coríntios 7:1-40

Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;
Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido.
A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.
Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.
Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.
Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.
Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?
E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas.
É alguém chamado, estando circuncidado? fique circuncidado. É alguém chamado estando incircuncidado? não se circuncide.
A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus.
Cada um fique na vocação em que foi chamado.
Foste chamado sendo servo? não te dê cuidado; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião.
Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo.
Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.

Ouvir Senhor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ouvir Senhor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ouvir Senhor disse...

CONTINUAÇÃO

Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado.(OS TEMPOS ERAM DIFÌCEIS/ O EVANGELHO TINHA QUE SER PREGADO).
Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.
Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade, que é bom para o homem o estar assim.
Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher.
Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia os tais terão tribulações na carne, e eu quereria poupar-vos.
Isto, porém, vos digo, irmãos, que o tempo se abrevia; o que resta é que também os que têm mulheres sejam como se não as tivessem;
E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem;
E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa.
E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor;
Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher.
Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido.
E digo isto para proveito vosso; não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos unirdes ao Senhor sem distração alguma.
Mas, se alguém julga que trata indignamente a sua virgem, se tiver passado a flor da idade, e se for necessário, que faça o tal o que quiser; não peca; casem-se.
Todavia o que está firme em seu coração, não tendo necessidade, mas com poder sobre a sua própria vontade, se resolveu no seu coração guardar a sua virgem, faz bem.
De sorte que, o que a dá em casamento faz bem; mas o que não a dá em casamento faz melhor.
A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.
Será, porém, mais bem-aventurada se ficar assim, segundo o meu parecer, e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus.

ERRASTE FEIO MARLON.

O TEXTO QUE USASTE NÂO SUSTENTA O CELIBATO.

Ouvir Senhor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ouvir Senhor disse...

O significado dessa passagem é que devemos nascer de novo. Devemos estar cheios do Espírito Santo. Não significa que somos salvos pelo batismo com água. Não está dizendo que devemos batizar-nos.
A água é um símbolo de pureza (PURIFICAÇÂO).
Devemos nascer de novo e não batizar-nos com água.

(João 3;5) Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

Em nenhum momento o texto fala sobre batismo com água.

Fala em nascer de novo. Somente mediante a fé.

Jõao batizava com água mas Jesus com o Espírito Santo.

Ouvir Senhor disse...

A finalidade da ceia é lembrar o sacrifício de Cristo. Tua visão Marlon está totalmente equivocada.

I. Os Significados da Ceia. 1. Ao participarmos da Ceia nós olhamos para trás (26). Todas as vezes que dela participamos, relembramos a morte de Cristo na cruz do Calvário, ou seja, aquilo que Ele fez por cada um de nós. Por isso Jesus disse: “fazei isto em memória de mim”. 2. Ao participarmos da Ceia nós olhamos para frente (26). Relembramos a morte do Senhor até o glorioso Dia da sua vinda majestosa. A Ceia aponta para o passado, mas também aponta para o futuro, a vinda gloriosa do Cordeiro. 3. Ao participarmos da Ceia nós olhamos para dentro de nós mesmos (28). A palavra grega que Paulo utiliza para “examinar” é “dokimazéto”, que significa “por a prova”. Nesse sentido, o que Paulo está dizendo é que devemos examinar e analisar a nossa própria vida e ver aquilo que, porventura, não está de acordo com a vontade de Deus.

II. Os Perigos da Ceia (27-34). 1. Participar indignamente (27). Significa participar da Ceia estando consciente de um pecado oculto não confessado. Ao participarmos da Santa Ceia, podemos trilhar dois caminhos: Ou recebemos os benefícios da morte de Cristo ou recebemos os seus malefícios espirituais. Isto é, não damos o valor devido àquilo que é de grande valor. 2. Participar sem entendimento (29). Ao participarmos da Ceia, é preciso que entendamos e tenhamos a motivação correta. Não podemos participar, como foi dito anteriormente, como mero ritualismo, mas tendo plena consciência do que Cristo fez por nós na cruz do Calvário. 3. Conseqüências físicas (30). Paulo mostra que todos aqueles que participam indignamente da Ceia do Senhor sofrem duras punições. Deus não deixa qualquer atitude pecaminosa impune. Não sabemos como eram essas enfermidades na época, mas de qualquer forma, elas eram físicas. Pois bem sabemos que o pecado traz sobre nós duras conseqüências físicas. Paulo deixa claro que se participássemos dignamente da Ceia não haveria necessidade de Deus nos disciplinar, mas se assim Ele age, é para nos preservar, a fim de que não nos deixemos levar pelos prazeres do mundo.
Participar da Ceia, sem o devido preparo, é um pecado grave contra Santidade de Deus e a Obra Expiatória de Cristo na cruz. É jogar o nome de Jesus na lama e tripudiar sobre Ele, como se tudo aquilo que Ele fez por nós, não tivesse valor algum.

O PÂO E O VINHO REPRESENTAM SIMBOLICAMENTE O SACRIFÍCIO DO MESSIAS.

ESSE É O SIGNIFICADO DA CEIA.

Ouvir Senhor disse...

O significado dessa passagem é que devemos seguir a Cristo, mesmo que custe nossa família. Mesmo que tenhamos de perdê-la.
Devemos amar a Cristo sobre todas as coisas. Essa passagem vale para todos os cristãos.

(Lucas 18:28-30)Pedro então disse: Vê, nós abandonamos tudo e te seguimos. Jesus respondeu: Em verdade vos declaro: ninguém há que tenha abandonado, por amor do Reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais ou seus filhos, que não receba muito mais neste mundo e no mundo vindouro a vida eterna.

Devemos rechaçar as coisas do mundo.
Porque quem ama a sua vida, perdê-la-á.

Esse texto não fala sobre celibato. Se fosse assim só solteiros teriam direito a vida eterna.

Porque diz:

Em verdade vos declaro: ninguém há que tenha abandonado, por amor do Reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais ou seus filhos, que não receba muito mais neste mundo e no mundo vindouro a vida eterna.

Portanto o texto não fala de celibato.
É sobre amor à Cristo, mesmo que custe tudo, inclusive a família. Pois Ele é digno !

Ouvir Senhor disse...

LEIA MAIS A BÍBLIA MARLON.

ABRAÇO.

Bill Rio disse...

Gente que discussão sem sentido. A biblia é cheia de contradições, cada um entende da melhor forma possivel, é só uma distração até a hora da morte, exemplo: batismo, crisma, dizimo...etc.

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog