A prática de Jó de oferecer sacrifícios em favor de seus filhos dá suporte ao ensino católico romano sobre as indulgências? Jó 1.5

A MÁ INTERPRETAÇÃO: Jó 1.5 declara que Jó ofe­recia sacrifícios em favor de seus filhos: "Porventura, pe­caram meus filhos e blasfemaram de Deus no seu cora­ção". Os estudiosos católicos romanos citam essa passa­gem para sustentar o ensino referente ao "tesouro de méritos", através do qual uma pessoa pode obter a expi­ação dos pecados de outra, eliminando as conseqüências temporais no purgatório (Ott, 1960, 317).

CORRIGINDO A MÁ INTERPRETAÇÃO: Essa pas­sagem não apóia a doutrina católica do "tesouro de méritos" no céu. Uma avaliação do contexto revela a razão disso.

Não existe no texto qualquer menção a respeito de tal tesouro. Em nenhum lugar a passagem diz que Deus aceitou um ato tão solícito de Jó a favor de seus filhos. A passagem é descritiva, e não prescritiva, informando-nos o que Jó fez, e não se isso deveria ser feito. Podemos ver essa verdade através do registro do que disseram os ami­gos de Jó, que expressava uma situação meramente des­critiva, e não exprimiam realmente o pensamento de Deus (Jó 42.7).

Um estudo cuidadoso do contexto revela que o in­tento da passagem é nos mostrar o quão justo era Jó (conferir Jó 1.1), e não se é possível fazer qualquer expi­ação por pecados de outras pessoas. Certamente Deus ouve as orações de uma pessoa justa (Jó 42.8;Tg 5.16). Mas isso de maneira alguma implica que possam ajudar a expiar os pecados de outra pessoa. A virtude de um ser humano não é transferível a outro. As Escrituras decla­ram que "a justiça do justo ficará sobre ele" (Ez 18.20).

Mesmo que os atos de uma pessoa justa como Jó fos­sem de algum modo eficazes em favor de sua família ou amigos na terra, de maneira alguma dariam suporte à crença católica de que o mesmo é eficaz para os que já partiram. Jó o fez em favor dos vivos e não dos mortos!

Portanto, o apelo católico a esse texto como apoio à idéia do "tesouro de méritos" é sem fundamento.


Resposta as Seitas - 
Norman G. Geisler e Ron Rhodes - 
CPAD - Casa Publicadora das Assembleias de Deus

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog