Se Jesus foi crucificado na sexta-feira, como pôde ele passar três dias e três noites na sepultura? Mateus 12:40 (cf. Jo 19:14)

PROBLEMA: Cristo ressuscitou no domingo (Mt 28:1), mas ele afirmara que "passaria três dias e três noites no coração da terra". Se Cristo foi crucificado na sexta-feira, como poderia ele passar três dias e três noites na terra e ressurgir no domingo, apenas dois dias depois?

SOLUÇÃO 1: Alguns eruditos crêem que Jesus permaneceu na sepultura o período completo de três dias e três noites (72 horas), tendo sido crucificado na quarta-feira. Eles oferecem o seguinte, em apoio a este ponto de vista:

Primeiro, insistem em que esse é o significado literal da expressão "três dias e três noites". Segundo, salientam que, se Jesus tivesse sido crucificado na sexta-feira, não haveria explicação para o que ele fez na quarta-feira. Todos os outros dias são explicados. Terceiro, a Páscoa não era num dia fixo (na sexta-feira), mas variava.

SOLUÇÃO 2: A maioria dos eruditos bíblicos acredita que Jesus foi crucificado na sexta-feira. Consideram que a expressão "três dias e três noites" é uma figura de linguagem hebraica que se referia a uma parte desse período. Em defesa de sua posição, eles apresentam o seguinte:

Primeiro, a expressão "três dias e três noites" não significa necessariamente três períodos completos de 24 horas. A referência do salmista ao meditar "de dia e de noite" (SI 1:2) na Palavra de Deus não significa ter de ler a Bíblia durante todo o dia e toda a noite.

Segundo, está claro no livro de Ester que a expressão "três dias e três noites" não tem o sentido de 72 horas, pois embora eles tenham jejuado por três dias e noites (4:16), que foi o tempo desde que começaram com o jejum até o momento em que Ester se apresentou perante o rei, a passagem afirma que Ester apareceu diante do rei "ao terceiro dia" (5:1). Se eles começaram o jejum na sexta-feira, então o terceiro dia seria o domingo. Portanto, "três dias e três noites" tem de se referir a uma parte do período de três dias e três noites.

Terceiro, Jesus empregou a expressão "no terceiro dia" para descrever o tempo da sua ressurreição, depois da crucificação (Mt 16:21; 17:23; 20:19; cf. 26:61). "No terceiro dia", porém, não quer dizer "após três dias", que exige o total de 72 horas, mas pode ser entendida como referindo-se a um número de horas dentro do período de três dias e noites.

Quarto, essa posição encaixa-se melhor com a ordem cronológica dos eventos tal como registrada em Marcos (cf. 14:1), bem como com o fato de ter Jesus morrido no dia da Páscoa (sexta-feira), para cumprir com as condições de ser o nosso Cordeiro pascal (1 Co 5:7 cf. Lv 23:5-15). As duas posições podem ser comparadas como se segue:


(Clique na imagem para amplia-la)





MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia - 

Norman Geisler - Thomas Howe.

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog