Se Jesus é o Filho de Deus, por que ele chamava a si mesmo de o Filho do Homem? Mateus 8:20 (cf. 20:18; 24:30 etc.)

PROBLEMA: Jesus referiu-se a si mesmo muitas vezes como o Filho do Homem. Isso parece apontar mais para a sua humanidade do que para a sua deidade. Se ele é realmente o Messias, o Filho de Deus, por que empregou a expressão "Filho do Homem" ao referir-se a si mesmo?

SOLUÇÃO: Em primeiro lugar, mesmo que a expressão "Filho do Homem" seja uma referência à humanidade de Jesus, ela não constitui uma negação de sua divindade. Por tornar-se homem, Jesus não deixou de ser Deus. A encarnação de Cristo não envolveu a perda da divindade, mas sim o acréscimo da humanidade. Jesus com toda clareza reivindicou ser Deus em muitas ocasiões (Mt 16:16-17; Jo 8:58; 10:30). Mas, além de ser divino, ele foi também humano. Ele tinha duas naturezas coexistentes numa só pessoa.

Jesus não estava negando a sua divindade quando se referia a si mesmo como o Filho do Homem, pois essa expressão é usada também para descrever a deidade de Cristo. A Bíblia diz que somente Deus pode perdoar pecados (Is 43:25; Mc 2:7), e Jesus, na condição de "Filho do Homem", tem o poder para perdoar pecados (Mc 2:10). De igual modo, Cristo retornará à terra como "Filho do Homem" nas nuvens de glória, para reinar sobre a terra (Mt 26:63-64). Nessa passagem Jesus está citando Daniel 7:13, em que o Messias é descrito como o "Ancião de dias", uma expressão usada para indicar a sua divindade (cf. Dn 7:9).

Além disso, quando Jesus foi questionado pelo sumo sacerdote se ele era o "Filho de Deus" (Mt 26:63), ele respondeu afirmativamente, declarando que era o "Filho do Homem", que viria em poder e grande glória (v. 64). Isso nos mostra que o próprio Jesus empregou a expressão "Filho do Homem" para indicar sua divindade como Filho de Deus.

Finalmente, a expressão "Filho do Homem" enfatiza quem Jesus é em relação à sua encarnação e à sua obra de salvação. No AT (veja Lv 25:25-26,48-49; Rt 2:20), o resgatador era um parente próximo da pessoa que necessitava da redenção. Da mesma forma Jesus, como nosso Parente e Resgatador, identificou-se com o gênero humano como seu Salvador e Redentor.

Aqueles que conheciam a verdade do AT sobre o Messias ser o Filho do Homem entenderam as reivindicações implícitas de Jesus quanto à sua divindade. Aqueles que não conheciam essa verdade, também não reconheceriam isso. Jesus com freqüência falava coisas dessa maneira, de modo a testar a sua audiência e separar os crentes dos descrentes (cf. Mt 13:10-17).


MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia - 
Norman Geisler - Thomas Howe.

1 comentários:

Caminho da Paz disse...

O projeto original de Deus para o homem é exatamente o homem de acordo com o padrão apresentado em Jesus. Quando o Pai envia o Filho (João 3.17) Ele envia alguém que esteja de acordo com esse projeto, ou seja, qualquer pessoa que olhasse para Jesus estava olhando para o "verdadeiro ser humano", o original criado por Deus, sem os acréscimos deformadores, os quais foram anexados na raça humana, a partir da queda. Por isso Ele é o "Filho do Homem"; ou seja, o homem no sentido da queda, não é para Deus "o Homem", pois para o Criador, o "Homem" no verdadeiro sentido é aquele perfeito, criado por Ele, pois Deus não se afasta de seus propósitos. Quando Jesus diz a si mesmo "Filho do Homem", significa dizer "eu sou o modelo apresentado como resultado da raça humana tal como foi idelizado po Deus", logo, filho da humanidade perfeita, filho do homem. - Paulo de Tarso enfatizaria isso mais tarde, escrevendo aos Efésios:"Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à estatura do varão perfeito, à medida da estatura da plenitude de Cristo".-Para Deus, o homem como resultado da queda é um pequeno detalhe a ser reparado, pois para Ele, o projeto original é o que está valendo.

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog