Como pode o Espírito Santo ser uma pessoa, e alguém estar cheio dele, e ele habitar em alguém?


As Testemunhas de Jeová negam tanto a deidade do Espírito Santo, como sua pessoalidade, afirmando ser ele uma "força ativa" impessoal. Um dos primeiros argumentos usados para defender esta idéia é:

"Como pode o Espírito Santo ser uma pessoa, e alguém estar cheio dele, e ele habitar em alguém?"

Esta é uma grande falácia da STV. Em certo momento eu cheguei e entrar em dúvidas com respeito a isto, mas Deus é fiel, e após alguns estudos, e meditações com respeito a isto, cheguei a verdade. Agora sou eu quem pergunta à STV:

Satanás é uma pessoa (isto a STV concorda). Como pode ele habitar em alguém? Como pode alguém estar "cheido dele"? (Lc 22:3). Isto comprova que o argumento da STV é uma falácia. Uma das características das "provas" da STV, é a inconsistência.

Não sei o que a STV entende por "pessoa", pois todos os atributos do Espírito Santo nos fazem concluir que ele é uma pessoa. Não são somente alguns atributos, ou uma "personificação", pois nada que é personificado na Bíblia tem todos estes atributos, e ainda os atributos divinos. É impossível mentir ou entristecer a uma "força impessoal" (ou será que as TJ conseguem mentir à eletricidade?). O Deus das Testemunhas de Jeová precisa de uma "força", ao passo de que o dos cristão é onipotente por si só! Se o Espírito Santo é uma "força impessoal", Deus também é, pois Deus é Espírito!

"Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade." 2 Coríntios 3:17


Eis alguns atributos pessoais e divinos do Espírito Santo:

- É inteligente (1 Co 2:10-11; Rm 8:27);
- Tem vontade própria (1 Co 12:11);
- Pode se entristecer (Ef 4:30; Is 63:10);
- Ele fala (Ap 2:7; Gl 4:6);
- Ele chama (At 13:2; At 20:28);
- Pode-se mentir a ele (At 5:3);
- Ele é eterno (Hb 9:14);
- Ele é onisciênte (1 Co 2:10-11);
- Ele é onipotente (Lc 1:35);
- Ele é onipresente (Sl 139:7-10);

1 comentários:

JN Cavalcante disse...

Mais um comentário de José Cavalcante

Reflexão sobre Deus

Ao ler no Antigo Testamento sobre a ajuda que Jeová sempre dava em favor de Israel, nas guerras de desapossamento na conquista de Canaã, ao tempo de Moisés e Josué, guerras essas que trouxeram para os israelitas a posse de mais de 90 cidades com o extermínio de populações inteiras, onde não se poupavam nem mulheres, nem velhos nem crianças, ficamos a reflitir se realmente o Deus de Israel é o mesmo Deus que Jesus nos apresenta no Sermão da Montanha, a quem ele chamava "Meu Deus e vosso Deus, Meu pai e vosso pai".

Ora, se aceitarmos tudo o que está na Bíblia como a palavra de Deus, sem qualquer contestação, escrita por ele mesmo, fatalmente chegaremos a uma imagem falsa e inaceitável do Senhor Supremo do Universo, nosso Deus de Amor e Justiça, que não faz acepção de pessoas e tem a humanidade toda como seus filhos, por isso é nosso Deus, respeitando acima de tudo o Livre Arbítrio que ele nos facultou a todos nós, permitindo que tomemos as nossas decisões, certas ou erradas, sabendo de ante-mão que decisões erradas trazem consequências desagradáveis, dentro do preceito " a cada um segundo as suas obras".

Dito isto, vejamos um trecho do Cântico de Moisés no capítulo 32 de Deuteronômio, versos de 39 a 43 "Vede, agora, que Eu Sou, Eu somente, e mais nenhum Deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro;e não há quem possa livrar alguém da minha mão.Levanto a mão aos céus e afirmo por minha vida eterna: se eu afiar a minha espada reluzente, e q minha mão exercitar o juízo, tomarei vingança contra os meus adversários e retribuirei aos que me odeiam. Embriagarei as minhas setas de sângue (a minha espada comerá carne), do sângue dos mortos e dos prisioneiros, das cabeças cabeludas do inimigo. Louvai, ó nações, o seu povo, porque o Senhor vingará o sângue dos seus servos, tomará vingança dos seus adversários e fará expiação pela terra do seu povo.

Esse deus a quem Moisés se refere será mesmo o Pai do Senhor Jesus? É a pergunta que não quer calar.

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog