Por Que Crer nos Milagres da Bíblia? Outras Religiões Não os Têm?



Por que crer nos milagres da Bíblia? O que os torna tão especiais? Muitas religiões atestam a ocorrência de milagres que comprovam a veracidade de sua fé. Os milagres realizados em outras religiões não dão provas da existência de outros deuses?

Levando-se todos os fatores em consideração, verifica-se que os milagres da Bíblia estão num nível diferente daqueles de outras religiões e, conseqüentemente, são os únicos em que se deve acreditar.

Testemunho ocular. Os milagres que a Bíblia registrou estão fundamentados em testemunho ocular. Aqueles que assistiram aos fatos milagrosos são os mesmos que os registraram. O evangelista João escreveu:

"O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contem­plamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida" (I João 1:1).

Simão Pedro repetiu o mesmo princípio: 

"Porque não se­guimos fábulas engenhosas quando vos fizemos conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, pois nós fôramos testemunhas oculares da sua majestade" (II Ped. 1:16).

No dia de Pentecostes, Pedro disse ao grande público que havia se formado: 

"Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis" (At. 2:22).

Simão Pedro recorreu ao conhecimento dos ouvintes. Eles tinham consciência de que Jesus havia operado feitos mila­grosos.

Os milagres da Bíblia foram feitos em público. O apóstolo Paulo disse: 

"Não deliro, ó excelentíssimo Festo, antes digo palavras de verdade e de perfeito juízo. Porque o rei, diante de quem falo com liberdade, sabe destas coisas, pois não creio que nada disto lhe é oculto; porque isto não se fez em qualquer canto" (At. 26:25,26).

Realizados com uma finalidade específica. Sempre que Deus realizava um milagre, ele tinha uma finalidade específica. Os milagres eram sinais cujo objetivo era testificar a existência e o poder de Deus ou satisfazer uma determinada necessidade. Sua finalidade nunca era a de fazer uma exibição ou simples­mente atrair a atenção.

A divisão das águas do mar Vermelho é um exemplo de milagre que tinha finalidade específica. Quando os filhos de Israel foram encurralados pelo exército de Faraó no mar Ver­melho, Deus os libertou milagrosamente dividindo as águas. Esse ato deu provas do poder de Deus e veio atender a uma necessidade específica do povo, a saber, serem salvos do exército egípcio que vinha em seu encalço.

Quando Jesus foi tentado pelo Diabo, ele se recusou a usar seus poderes milagrosos para impressionar as pessoas. O Diabo queria que Jesus se atirasse do pináculo do templo para que os anjos o salvassem milagrosamente, mas ele não cedeu a essa espécie de exibição sobrenatural. O objetivo de executar mila­gres era atender a necessidades humanas efetivas, não atrair público.

Os milagres atribuídos a outras religiões falham nestes dois aspectos. Não têm o apoio de testemunho ocular e, na maioria ilos casos, são realizados a título de exibição sem qualquer objetivo em vista. Os pretensos milagres de outras religiões não atendem à necessidade básica da humanidade como o fazem os milagres registrados na Bíblia.

Nossa conclusão sobre os milagres da Bíblia é que:


1. Foram realizados na presença de testemunhas para que sua legitimidade fosse comprovada.

2. Sempre tinham uma finalidade específica, nunca foram rea­lizados a título de exibição.

3. Os milagres atribuídos a outras religiões não podem ser comprovados da mesma forma.

103 Perguntas Que as Pessoas Mais Fazem Sobre Deus 
DON STEWART

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog