Deus Criou o Mal?



Se Deus criou todas as coisas, o mal está incluído? Caso a resposta seja afirmativa, por que o criou? Ele não seria, então, um Deus perverso?

É verdade que se Deus criou o mal ele seria um Deus per­verso. Mas não é o que ocorre. O mal é resultado do pecado, e Deus não queria que houvesse pecado no seu universo.

A origem do mal não está em Deus, mas no homem. Quando criou os seres humanos, deu-lhes o Senhor opção de obe­decerem ou de desobedecerem. Quando Adão e Eva decidiram desobedecer a Deus, introduziram o mal no mundo. O mal é um ato ou uma conexão, não um elemento criado.

Deus não criou o mal e também não deve ser responsabi­lizado por sua existência no universo. Ele poderia ter feito as pessoas de tal forma que fossem como robôs que correspon­deriam ao seu sinal. Todavia, isso não faria com que a humanidade tivesse qualquer significado. Deus resolveu criar o homem de maneira que pudesse decidir se iria obedecê-lo ou não.

Além do mais, grande parte do mal que há no mundo é devido à própria escolha do homem. Assassinato, roubo, men­tira, etc. não podem ser atribuídos a Deus. As pessoas decidem fazer essas coisas e precisam ser responsabilizadas.

Embora as catástrofes naturais como terremotos e fome não sejam causadas pelo homem, ele é indiretamente responsável por sua ocorrência. Elas são resultado do pecado do ser humano. Todas as coisas foram afetadas quando o pecado foi introduzido no universo. A ordem perfeita, natural, foi por ele corrompida.

Podemos sintetizar com as afirmações:

1. Deus não criou o mal. O mal é conseqüência da escolha do homem.

2. Deus não pode ser responsabilizado pela existência con­tinuada do mal. O ser humano é que é o responsável, direta ou indiretamente.

103 Perguntas Que as Pessoas Mais Fazem Sobre Deus 
DON STEWART

1 comentários:

Ivo Gomes de Lima disse...

"Deus resolveu criar o homem de maneira que pudesse decidir se iria obedecê-lo ou não."

Como assim?

Se o ser humano desde o ventre (ou a proveta), isto é, antes de exercer tal decisão, já está "predestinado" irremediavelmente (quer seja a decidir obedecer a Deus, quer seja a decidir desobedecer-Lhe), então...

No caso dos "predestinados" (a decidir obedecerem a Deus), conseguem estes exercer a decisão de desobedecerem a Ele?

No caso dos "predestinados" (a decidir desobedecerem a Deus), quando exercem a decisão de desobedecerem a Deus, atendendo à predestinação (de decidir desobedecer) recebida, estão obedecendo a Deus no que Este lhes predestinou (ou seja, que fossem desobedientes ao Mesmo)?

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog