Quem é Deus? Quais Seus Atributos?


“Grande é o nosso Soberano e tremendo é o seu poder; é impossível medir o seu entendimento” (Salmo 147:5).

INTRODUÇÃO

Agora que você entrou no Reino de Deus, precisa conhecê-lo. Mas antes de qualquer assunto acerca do Reino, voltemos o olhar para o Senhor do Reino. Quem é esse Deus que se importou tanto comigo, ao ponto de enviar Jesus Cristo para me arrancar das garras do pecado, do mundo e do diabo, fazer de mim uma nova criação e abraçar-se como seu filho?

De partida, temos que reconhecer que não existe modo pelo qual a mente finita do ser humano possa compreender completamente um Deus infinito. Alguém incriado, sem princípio, nem fim, Criador de todas as coisas, é indefinível. O que faremos é examinar o que Ele mesmo nos diz a Seu respeito na Bíblia Sagrada, que é a Sua revelação escrita.

Apenas por revelação Divina pode o coração humano captar a grandeza deste Ser que enche os céus e a Terra. Os céus dos céus não o podem conter. NEle se esconde a origem de tudo quanto existiu, existe ou venha a existir.

O teólogo Strong define Deus como “um espírito perfeitamente bom, que em santo amor, criou, sustenta e dirige todas as coisas.” Para Matt Slick, “Deus é aquele Ser Supremo que existe independente do universo, que não muda, é absoluto, transcende o espaço e o tempo, que é auto ciente, que é todo-conhecimento, sempre presente, e pode realizar qualquer coisa que Ele deseje realizar.”

Esta declaração nos remete às três palavras descritivas da pessoa do nosso Deus, que se aplicam exclusivamente a Ele: Onisciência, Onipresença e Onipotência:

1. Deus é Onisciente

Isto quer dizer que Ele tudo conhece. Seu saber é universal, abrangendo tudo quanto há no mundo das coisas, das pessoas ou dos acontecimentos. Nada existe que possa surpreender a Deus.

“Onisciência significa que Deus sabe tudo, todas as coisas reais e possíveis, sem esforço e igualmente bem” (A. W. Tozer).

“Deus é infinito em santidade e em todas as outras perfeições. Deus é todo poderoso e todo conhecimento; Seu perfeito conhecimento se estende a todas as coisas, passadas, presentes e futuras, inclusive as decisões futuras de Sua livre criatura.”

Uma das mais belas descrições da onisciência de Deus está no Salmo 139: 

“Yahweh, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos são bem conhecidos por ti. Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Yahweh. Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim. Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance; é tão elevado que não o posso atingir” (Salmo 139:1-6).
2. Deus é Onipotente

Ele declara de Si mesmo: 

“Eu sou o Todo-poderoso” (Gênesis 17:1; Êxodo 6:3, 2 Coríntios 6:18; Apocalipse 1:8; 19:6).

A palavra onipotente é construída de duas palavras: Oni, que significa “todo;” E potente, que significa “poderoso.” Quando nós falamos do poder e força de Deus, da Sua majestade e maravilha criativa, estamos falando sobre a Sua Onipotência. Sobre a habilidade que Ele tem para fazer o que Ele quer fazer.

É esta característica – a habilidade de fazer o que Deus quer fazer – que faz dEle Deus. Ele nos desafia: 

“A quem, pois, me comparareis, para que eu lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os vossos olhos, e vede: quem criou estas coisas? … (Isaías 40:25,26). “Uma vez falou Deus, duas vezes tenho ouvido isto: que o poder pertence a Deus” (Salmo 62:11).

“Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Digo isso com convicção” (Salmo 139:14).
3. Deus é Onipresente

“O Deus que é eterno e, portanto, não limitado pelo tempo, é onipresente, e não limitado pelo espaço (Salmo 139:7-10; Provérbios 15:3; Jeremias 23:23,24). Ele está universalmente presente em todo o espaço em todo o tempo. Ainda assim, isto não significa que Ele esteja disperso por todos os limites do espaço infinito, de forma que toda parte do espaço tenha pelo menos uma pequena parte de Deus. Em outras palavras, Deus não está presente no espaço todo; Ele está, ao invés, presente para todo o espaço. Isto significa que o Deus ilimitado em Seu ser inteiro está presente em todo ponto do nosso espaço. Talvez uma melhor forma de expressar a onipresença de Deus seja dizer que todo o espaço está imediatamente presente diante Dele” (Allan Turner)

“Sou eu apenas um Deus de perto, pergunta Yahweh, e não também um Deus de longe? Poderá alguém esconder-se sem que eu o veja? pergunta Yahweh. Não sou eu aquele que enche os céus e a terra? pergunta Yahweh” (Jeremias 23:23-24).

ATRIBUTOS DE DEUS

O que faz desse Ser o Deus único e diferente de todos os outros deuses que o homem adora? Ele possui atributos que somente Ele pode ter e que nenhum outro se assemelha. A posse destes atributos o faz único e, portanto, soberano. Falar de atributo é referir-se ao caráter, natureza, constituição, personalidade, qualificações, características. Para além dos tributos já vistos – Onisciência, Onipotência e Onipresença – olhemos rapidamente para mais alguns desses atributos:

1. Deus é um Deus Pessoal

Deus não é uma coisa, um poder ou influência. Ele é uma pessoa. Ele pensa, sente e quer, como nós. Ele é um Ser vivo pessoal. Lemos na Bíblia que Ele conversou e se relacionou com as pessoas, deu-se a conhecer e estabeleceu alianças. Apresentou-se como “Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.” Muitas vezes Ele declarou: “Eu sou Yahweh teu Deus.”

Ainda hoje Yahweh vem a nós como um Deus pessoal, que nos conhece pelo nome (Êxodo 33:12). “Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos; seus muros estão sempre diante de mim” (Isaías 49:6).

Deus, como Ser pessoal, expressa diversas emoções. De fato Ele nos criou semelhantes a Ele em muitas formas (Gênesis 1:26), para ter um relacionamento de amor e comunhão conosco. Veja como Ele se dirige ao Seu povo Israel: “Com amor eterno te amei, também com benignidade te atrai” (Jeremias 31:3).

2. Deus é Conhecível

Apesar de todo Seu poder e majestade, nós podemos conhecer a Deus e não só saber sobre Ele, porque Ele se nos revelou.“Yahweh deu-se a conhecer” (Salmo 9:16). Ele mesmo declara: “Eu lhes darei um coração capaz de conhecer-me e de saber que eu sou Yahweh. Serão o meu povo, e eu serei o seu Deus, pois eles se voltarão para mim de todo o coração” (Jeremias 24:7). Daí o convite do profeta: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer a Yahweh” (Oséias 6:3).

Porque o nosso Deus tem se dado a conhecer, podemos ter um relacionamento pessoal com Ele. E a suprema forma de Sua revelação foi através do Seu Filho Jesus Cristo. João declara: “Sabemos também que o Filho de Deus veio e nos deu entendimento, para que conheçamos aquele que é o Verdadeiro. … Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna” (1 João 5:20).

3. Deus é Eterno

Deus não tem qualquer início. Nunca haverá um tempo quando Ele não existirá. “Antes de nascerem os montes e de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus” (Salmo 90:1-2). “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim” (Apocalipse 22:13).

Não teve princípio, nem terá fim (Gênesis 21:33; Deuteronômio 33:27). Não foi criado, mas é o Criador de tudo e de todos. Então é completamente independente e está acima de sua criação. Tem vida e existência em Si mesmo (João 5:26). Ele é o grande “Eu Sou” (Êxodo 3:13-14).

4. Deus é Imutável

A imutabilidade quer dizer que Deus não muda em sua natureza nem em seu caráter, nem em seus propósitos. Sendo perfeito, Ele não pode mudar para melhorar nem piorar (Malaquias 3:6; Tiago 1:17). Essa imutabilidade dá ao crente em Cristo segurança. Sabe que Deus não vai mudar de pensamento quanto às promessas que nos fez.

Apoiando-se em passagens como Gênesis 6:6 e Jonas 3:10, onde diz que Deus se arrependeu, alguns pensam que Ele muda. Nestes casos Ele não mudou sua natureza, seu caráter, nem seus propósitos. Somente mudou sua maneira de tratar com certos homens, porque eles modificaram seu modo de crer e viver. Porque é sempre misericordioso com os que se arrependem.

5. Deus é Santo

O tema da santidade de Deus ocupa um lugar de proeminência em toda a Bíblia. Por exemplo: O profeta Isaías o chamou “Santo” 33 vezes em seu livro. Esta visão da santidade de Deus é o que necessitamos hoje em dia, para compreender a hediondez ou terribilidade do pecado. É o atributo dos atributos de Deus. Os demais dependem dele.

A santidade de Deus quer dizer que Ele é completamente separado da maldade e do pecado e é positivamente puro e perfeito (Salmo 99:9; Isaías 6:3; Isaías 57:15; Apocalipse 4:8).

6. Deus é Justo

Quer dizer que é reto em tudo o que faz. Sempre opera com justiça. Já que é santo, tem que ser justo em tudo, porque não pode equivocar-se (Salmo 119:137; 145:17). Deus manifesta Sua justiça castigando o pecado, a maldade e a rebelião (Salmo 11:4-7; Neemias 9:33) e também sempre cumprindo Suas promessas (Neemias 9:7-8).

Deus ainda manifesta Sua justiça sempre perdoando e justificando às pessoas que se arrependem e recebem a Cristo Jesus como seu Salvador. Cristo foi castigado na cruz por seus pecados. Então Deus pode lhes perdoar e não perder sua justiça (Romanos 1:17). E Ele sempre recompensa aos fiéis (Hebreus 6:10-20).

7. Deus é Amor (Isto inclui a misericórdia, graça, e bondade de Deus).

O amor é o atributo de Deus mais difícil de compreender. Como é possível um Deus Santo poder amar as pessoas rebeldes, pecadoras e más? Devemos entender que Ele não ama o pecado, mas ama o pecador. Ele nos ama com amor eterno, apesar dos nossos pecados. “Deus é amor” (1 João 4:8,16). O amor é a essência do Seu ser. “Dificilmente haverá alguém que morra por um justo, embora pelo homem bom talvez alguém tenha coragem de morrer. Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores” (Romanos 5:7-8).

Deus é tudo isto e muito mais. A nossa Declaração de Fé confessa o que crê acerca de Sua pessoa nestes termos:

“Cremos que há um único Deus vivo e verdadeiro, Espírito infinito, perfeitamente bom, cujo nome é YHWH, Criador e Senhor Supremo dos céus e da terra, indizivelmente glorioso em santidade e o único digno de toda honra, glória, louvor e adoração, confiança e amor; que Ele é o Deus triúno: o Pai, o Filho e o Espírito Santo, coexistentes, coeternos e iguais em todas as perfeições divinas, e que executam ofícios distintos, mas harmônicos, na grande obra da Redenção (Dt. 6:4; Jr. 10:1; 1 Tm. 2:5,6; Êx. 3:14; 6:2,3; Is. 43:15; Mt. 6:9; 1 Tm. 1:17; Ml. 3:6; Tg. 1:17; Gn. 1:1; 17:1; Êx. 15:11-18; Is. 43:3; At. 17:24-26; Ef. 3:11; I Pe. 1:17; Êx. 15:11; Is. 6:2; 57:15; Jó 34:10; Mt. 22:37; Jo. 4:23,24; I Pe. 1:15,16; Mt. 28:19; Mc. 1:9-11; I Jo. 5:7; Rm. 15:30; 2 Co. 13:13; Fp. 3:3).

OS NOMES BÍBLICOS DE DEUS

Deus tem seu nome próprio, que identifica seu Ser, revelado primeiro a Moisés (Êxodo 3:14,15): Yahweh! Mas Ele também se revelou através de diversos nomes e títulos que apontam para aspectos do seu caráter e do seu relacionamento redentivo com os homens. Apresentamos aqui uma visão geral dos principais nomes. Eles aparecem em nossa Bíblia traduzidos, o que não nos dá uma idéia adequada do que significam. Seria preferível transliterá-los, isto é, colocá-los na forma da língua portuguesa e explicar o seu significado. É isso que faremos aqui de forma breve.

1. Yahweh (YHWH)

Somente Yahweh é considerado o nome real de Deus. Os outros são nomes encontrados na Bíblia para descrever Deus e seus atributos (o que e quem Deus é). Este é o nome pessoal de Deus, que revela a Sua identidade. Disse Deus a Moisés: 

“Assim dirás aos filhos de Israel: Yahweh (YHWH), o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é o meu nome eternamente, e este é o meu memorial de geração em geração” (Êxodo 3:15).

Este nome, que é usado no texto sagrado mais de 6.800 vezes, foi considerado pelos judeus muito sagrado para ser pronunciado e terminaram substituindo-o na Bíblia pelo título de SENHOR (Adonai em hebraico). Antigamente, na língua hebraica, tudo era escrito só com consoantes e nenhuma vogal. O nome de Deus, chegou-nos, portanto, desta forma: YHWH. Porque ele consiste de quatro consoantes, é chamado de tetragrama, significando “a palavra de quatro letras.” Nós não sabemos como a palavra YHWH era originalmente pronunciada. A pronúncia normal e ortografia hoje mais comum é Yahweh (pronunciado em português como “Iavé”). Tal pronúncia foi, primeiro, sugerida no século XVI por Gilbert Génébrard, professor de hebraico no prestigioso Colégio Real em Paris. Esta é forma que usamos (No Livro Orando a Palavra, de Valnice Milhomens, você encontrará no apêndice um estudo mais amplo do tema).

2. Elohim

Elohim é o nome geral para Deus. A palavra é usada com referência ao Deus verdadeiro, com relação ao universo, e aos deuses pagãos. A raiz da palavra El – significa forte, a ser temido, uma deidade de grande poder. Esta palavra é plural, mas é usada como um título singular. É um plural intensivo, de majestade e, às vezes, deliberativo (Gênesis 1:26). É usada mais de 2.300 vezes no Antigo Testamento referindo-se ao nosso Deus.

3. Adonai

Adonai é plural de Adon, e quer dizer Senhor. Usado tanto com referência aos homens e aos anjos, como a Yahweh, Deus de Israel (Êxodo 34:23). Indica a relação de amo-criado, soberania e governo. Deus é chamado o “Senhor dos senhores” (Deuteronômio 10:17) e o Salmo 8:1 menciona “Yahweh nosso Senhor” (Adonai).

A forma plural Adonai, como a forma plural Elohim, é regularmente usada com verbos no singular. Assim pode-se dizer que se trata de um “plural enfático” ou “plural de majestade.”

Os Massoretas, para assegurarem que o Nome sagrado de YHWH, não fosse tomado em vão, colocaram as marcas vogais da palavra Adonai sob as letras consoantes do nome sagrado Y-H-W-H. Assim, ao encontrarem o nome YHWH na leitura, liam Adonai. Mais tarde, as traduções da Bíblia substituíram de vez YHWH por Adonai (Senhor). E para diferenciar quando no original é YHWH ou Adonai, seguindo uma sugestão, primeiro feita por William Tyndale, em 1530, colocaram SENHOR (com todas as letras maiúsculas) para YHWH e Senhor para Adonai. As versões mais modernas colocam tudo do mesmo jeito: “Senhor,” de forma que o leitor não faz a mínima idéia de quando o verdadeiro nome pessoal do seu Deus aparece no texto. Nossa geração precisa se levantar e resgatar o Nome.

Foi por causa desse hábito de usar as vogais de Adonai na palavra YHWH, que no passado, ao quererem restaurar o nome de YHWH, cuja pronúncia tornara-se desconhecida, chegaram à pronúncia de Jeová.

NOMES COMPOSTOS NO ANTIGO TESTAMENTO

1. De “ELOHIM”
El Elyon = O Altíssimo (o mais forte entre os fortes (Isaías 14:13-14).
El Roi = O forte que vê (Gênesis 16:13).
El Shaddai = O Deus Todo-suficiente, o Todo-poderoso (Gênesis 17:1-20).
El Olam = Deus Eterno (Isaías 40:28).

2. De YAHWEH:
Yahweh-Jireh = Yahweh proverá (Gênesis 22:13-14).
Yahweh-Nissi = Yahweh é minha bandeira ou estandarte (Êxodo 17:15).
Yahweh-Shalom = Yahweh é Paz. (Juízes 6:24).
Yahweh-Sabbaoth = Yahweh dos exércitos (1 Samuel 1:3).
Yahweh-Macccadeshcem = Yahweh teu santificador (Êxodo 31:13).
Yahweh-Raah = Yahweh é meu Pastor (Salmo 23:1).
Yahweh-Tsidkenu = Yahweh é nossa Justiça. (Jeremias 23:6).
Yahweh-Shammah = Yahweh está presente. (Ezequiel 48:35).
Yahweh-Rapha = Yahweh teu sarador. (Êxodo 15:26).

A MANIFESTAÇÃO OU REVELAÇÃO DE DEUS AO HOMEM

Embora alguns dos nomes antes mencionados mostrem formas em que Deus se revelou à humanidade, a Bíblia também mostra formas de manifestação que têm a ver com o propósito ou trato de Deus para com o homem.

No Antigo Testamento, Deus se revelou a seus servos e profetas como Yahweh. Sempre que Ele apareceu visivelmente aos homens, o fez tomando forma de homem (chama-se isso uma teofania), mas somente por momentos curtos e a pessoas específicas.

No Novo Testamento, Deus se revelou a toda a humanidade na Pessoa de Jesus Cristo. Foi através de Jesus como homem, o meio que Deus escolheu para dar-Se a conhecer à humanidade, já que um Deus, tal como Ele é, Espírito, ninguém jamais O viu (João 1:18). Podemos chegar a acreditar que às vezes em que Yahweh apareceu a seus servos no Antigo Testamento, tenha sido Jesus quem aparecera, quer tenha sido na pessoa do “Anjo de Yahweh” ou na pessoa de um varão. Comparemos as referências abaixo:

NO ANTIGO TESTAMENTO              NO NOVO TESTAMENTO – YAHWEH                                           – YAHOSHUA (JESUS) 

O Criador de tudo – Gênesis 1:1; 3-25   O Criador de tudo – João 1:1-3
O Criador do homem – Gênesis 1:27      O Criador do homem – Efésios 2:10 
O Salvador – Salmo 23                          O Salvador – Mateus 1:25 
O Libertador – 2 Samuel 22:2;               O Libertador – Romanos 11:26 
Salmo 18:2; Salmo 146:7
O Redentor – Salmo 19:14;                    O Redentor – Gal. 3:13  
Jeremias 50:34
 O Pastor – Salmo 23                              O Pastor – João 10

Durante a presente era da Igreja, depois de finalizar o ministério e a aparição de Jesus Cristo na terra, Deus se manifesta e se relaciona com o homem na pessoa do Espírito Santo, que é:

1. O Consolador – João 14;
2. O Selo – Efésios 1;
3. O Guiador – Romanos 8:14; Gálatas 5:18;
4. O Guardador – 2 Timóteo 1:14;

CONCLUSÃO

Quem é Deus? Ele é indefinível. Mas faz bem à alma refletir sobre um pouco do que a Bíblia diz a respeito dEle. E aqui está uma pequena amostra preparada por Matt Slick. Desfrute.

1. Deus é Um – Deuteronômio 6:4; 1 Coríntios 8:4
2. Deus é Verdade -Salmo 117:2; Jeremias 10:10
3. Deus é Luz – 1 João 1:5
4. Deus é Amor – 1 João 4:8,16
5. Deus é Infinito – Jeremias 23:24; Salmo 147:5
6. Deus tudo conhece – 1 João 3:20
7. Deus está em todos os lugares – Salmo 139:7-12
8. Deus é Todo-Poderoso – Jeremias 32:17,27
9. Deus é inigualável – Isaías 40:13-25
10. Deus é Perfeito – 1 Reis 8:27; Salmo 139
11. Deus é o mais puro Espírito – João 4:24
12. Deus é Invisível – 1 Timóteo 1:17
13. Deus não tem um Corpo Humano – Lucas 24:39; Deuteronômio 4:15-16
14. Deus Não muda – Números 23:19; Malaquias 3:6; Hebreus 13:8; Tiago 1:17
15. Deus é ilimitado – 1 Reis 8:27; Jeremias 23:23-24
16. Deus é Eterno – Salmo 90:2; 1 Timóteo 1:17
17. Deus é Inescrutável – Romanos 11:33; Salmo 145:3
18. Deus é o Todo-poderoso – Apocalipse 1:8, 4:8
19. Deus é todo Sábio – Romanos 16:27; Judas 25
20. Deus é todo Santo – Isaías 6:3; Apocalipse 4:8
21. Deus é absolutamente Livre – Salmo 115:3
22. Deus é todo Absoluto – Isaías 44:6; Atos 17:24-25
23. Deus age de acordo com Sua Vontade – Efésios 1:11; Romanos 8:28
24. Deus recebe Glória – Romanos 8:36; Apocalipse 4:11
25. Deus é todo Amor – 1 João 4:8-10
26. Deus é Gracioso – Êxodo 33:19; 1 Pedro 2:3
27. Deus é Misericordioso – Êxodo 34:6; Salmo 67:1; Tiago 5:11
28. Deus é Longânimo, paciente – Salmo 86:15; 2 Pedro 3:15
29. Deus abunda Em Bondade – Salmo 31:19; 52:1; Romanos 11:22
30. Deus é Perdoador – Daniel 9:9; Efésios 1:7; Salmo 86:5
31. Deus Recompensa aqueles que O buscam – Hebreus 11:6
32. Deus é Justo e todos os Seus juízos também – Neemias 9:32-33; 2 Tessalonicenses 1:6
33. Deus odeia o Pecado – Salmo 5:5-6; Habacuque 1:13
34. Deus é o Criador – Isaías 40:12,22,26
35. Deus é Pastor – Gênesis 49:24

Fonte: insejeccampinas

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog