Os dez mandamentos foram destinados à Igreja de Cristo ou somente a Israel?

Vemos na Bíblia, a Palavra de Deus, mandamentos específicos para os israelitas, constantes do Antigo Testamento. E mandamentos exclusivos para a Igreja, apresentados ou confirmados no Novo Testamento.

Muitos dos mandamentos para os seguidores de Cristo são novos, inéditos. Alguns até constam da lei mosaica, mas não aparecem no Decálogo, como o que menciona o amor ao próximo (Lv 19.18), o qual o Senhor Jesus apresentou como segundo mandamento, em importância: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mt 22.39).

Há também os mandamentos que foram baseados na lei mosaica. Lembremo-nos de que esta, segundo o ensinamento do próprio Senhor, perdurou até a sua manifestação (Jo 1.17; Rm 10.4). E isso não é pensamento de dispensacionalista! Jesus disse que “todos os profetas e a lei profetizaram até João [Batista]” (Mt 11.13).

Em Lucas 16.16, também está escrito: “A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o Reino de Deus”. Quem defende a aplicação da lei mosaica para o povo do Novo Testamento não observa que, naquela época, havia punições de ordem física para quem não cumprisse as ordenanças (Êx 21.23-25). Mas é importante observar que uma parte da lei dada a Moisés foi tomada como base para a formulação dos mandamentos transmitidos à Igreja do Senhor.

Quanto aos dez mandamentos, seus destinatários originais são — clara e inequivocamente — os israelitas (Êx 20.1,2; Dt 5.1-6). A lei mosaica, como um todo, e o Decálogo (um resumo dessa lei) não devem ser guardados pelos cristãos. Entretanto, devemos observar que quase todos os dez mandamentos (nove, mais precisamente) foram retransmitidos pelo Senhor Jesus e pelos apóstolos, de modo ampliado ou modificado.

1) Não terás outros deuses diante de mim. Este mandamento foi repetido aos seguidores de Jesus por Ele mesmo e pelos apóstolos: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e todo o teu pensamento” (Mt 22.27).Trata-se do primeiro e grande mandamento (v.38). Todos os povos da terra devem saber que somente o Senhor deve ser adorado (cf. Mt 4.10; At 19.26).

2) Não farás para ti imagem de escultura [...]. Não te encurvarás a elas nem as servirás. Especificamente sobre imagens de escultura, Paulo falou em 1 Coríntios 12.2: “Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados”. Mas o conceito de idolatria foi ampliado no Novo Testamento (cf. Gl 5.20; 1 Co 5.11; 10.7,14; 1 Jo 5.21).

3) Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão. Vemos similaridade desse mandamento com 2 Timóteo 2.19: “qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade”.

4) Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Este mandamento foi transmitido exclusivamente aos israelitas e aos estrangeiros que habitassem com eles (Êx 31.13; Is 56). Trata-se de uma aliança, um sinal, entre Deus e Israel (Êx 31.14-18). O Senhor Jesus nunca ensinou os seus discípulos a guardarem o sétimo dia (Mt 12.1-14; Mc 3.4). A instituição da guarda do sábado não se deu em Gênesis 2.1-3. Ali, Deus apenas santificou o sétimo dia, após ter concluído a obra da Criação. A instituição da guarda do sábado se deu oficialmente depois da saída do povo de Israel do Egito (Êx 16 e 20; Dt 5.12-15). Ao contrário do que asseverou Ellen G. White, em O Grande Conflito, e Charles Hodge, em sua Teologia Sistemática, não há nenhuma evidência de que Adão, Enoque, Noé, Abraão, Isaque, Jacó e José guardavam o sábado.

5) Honra a teu pai e a tua mãe. Este é o primeiro mandamento com promessa e foi retransmitido à Igreja do Senhor (Mc 7.10; Ef 6.2).

6) Não matarás. Ao discorrer sobre este mandamento, o Senhor Jesus o ampliou, haja vista o mandamento transmitido aos israelitas não ter previsto punição para agressões verbais (Mt 5.21,22). Observe o que está escrito em 1 João 3.15: “Qualquer que aborrece a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem permanecente nele a vida eterna”.

7) Não adulterarás. Este mandamento também foi ampliado pelo Senhor, visto que a lei mosaica não contemplava o aspecto psicológico (Mt 5.27-32). Na aludida lei, um adultério só era concretizado quando havia conjunção carnal, e esta era punida com pena de morte (Lv 20.10). A graça, por assim dizer, é mais exigente que a lei mosaica. Por outro lado, a misericórdia divina é maior nesses tempos neotestamentários (Rm 5.20).

8) Não furtarás. A mensagem divina de reprovação ao furto é reprisada e repisada em Efésios 4.28: “Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade”.

9) Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. Jesus abordou o falso testemunho, ao discorrer sobre o julgamento calunioso: “Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mt 7.1).

10) Não cobiçarás. O apóstolo João alude ao pecado da cobiça em 1 João 2.15-17, ao mencionar a concupiscência dos olhos. E Paulo, aludindo aos pecados dos israelitas durante a peregrinação no deserto, alertou: “E essas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram” (1 Co 10.6).

Amém?

Ciro Sanches Zibordi

13 comentários:

nadanospodemoscontraverdade disse...

Observe que as pessoas sabiam da existencia da Lei Moral de Deus que são os Dez Mandamentos: Lameque tinha conhecimentodo Mandamento “Não matarás”(Gen. 4:23,24). Jose falou que não pecaria contra Deus: “Não adulterarás”(Gen. 39:9). Abimeleque sabia do grave delito: adulterio e cobiça a mulher do proximo (Gen. 26:9,10)
E, A Palavra de Deus declara que Abraão obedeceu a Deus pela guarda de seus mandados, preceitos, estatutos e leis (Gn 26.5), o que certamente incluía o Sábado do 7º Dia conforme está em Gn. 2. 1 a 3, caso contrário esta afirmação seria falsa, como as demais de ROM. 4:3-Gal. 3:6,8-Tiago2:23-Heb. 11:8, e por fim: “ Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, praticais as obras de Abraão” (João 8:39). Deus jamais iria declarar que Abraão (que não era judeu ou israelita): “ obedeceu à Minha Palavra e guardou os meus Mandados, os meus Preceitos, ao meus Estatutos e as Minhas Leis”, se Abraão não tivesse guardado o Sábado do 7º Dia, pelo fato de o Próprio Deus referir a guarda do Sábado do 7º Dia como: “Meus Mandamentos e Minha Lei”, “ recusareis a guardar os Meus Mandamentos e as Minhas Leis? Considerai que O Senhor vos deu o Sábado”... (Êxodo 16: 4,5,28,29).
Portanto, declarar que o que “ Este mandamento foi transmitido exclusivamente aos israelitas e aos estrangeiros que habitassem com eles” é um engano ou um tentativa de enganar as pessoas, uma vez que Abraão não era israelita e Deus declarou ele guardou a Sua Lei e o seus mandamentos(lembra-se que as leis cerimonias foram estabelecidas no sinai mais de 400 anos depois de Abraão) e Deus abençoou e santificou o Sabado do 7º Dia antes dos judeus e israelitas existirem, inclusive descansando neste dia nos dando o exemplo. Disse o apostolo Paulo: “Sedes pois imitadores de Deus, como filhos amados”(Efesios 5:1)
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Primeiro erro: A lei das tábuas de pedra não é a “lei moral”. Paulo a chama “ministério da morte”.

“Deus (...) nos fez também capazes de ser ministros dum Novo Testamento, não da le-
tra, mas do Espírito; porque a letra mata, e o Espírito vivifica. (...) E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória (...)” (2 Co 3.4-7).

A lei moral está presente em toda a Bíblia, de Gênesis ao Apocalipse, e os seus mandamentos mais importantes, no dizer de Jesus, estão fora das tábuas de pedra, em meio a mandamentos ditos cerimoniais:

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua
alma e de todo o teu entendimento Este é o primeiro e grande mandamento” (Mt 22.37-40, citando: Dt 6.5); “E o segundo é semelhante a ele: Amarás a teu próximo como a ti mesmo” (Mc 12.31, citando Lv 19.6-8).

Segundo erros: Agora veja como você força um texto a dizer o que ele não diz:

E, A Palavra de Deus declara que Abraão obedeceu a Deus pela guarda de seus mandados, preceitos, estatutos e leis (Gn 26.5), o que certamente incluía o Sábado do 7º Dia conforme está em Gn. 2. 1 a 3, caso contrário esta afirmação seria falsa, como as demais de ROM. 4:3-Gal. 3:6,8-Tiago2:23-Heb. 11:8, e por fim: “ Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, praticais as obras de Abraão” (João 8:39). Deus jamais iria declarar que Abraão (que não era judeu ou israelita): “ obedeceu à Minha Palavra e guardou os meus Mandados, os meus Preceitos, ao meus Estatutos e as Minhas Leis”, se Abraão não tivesse guardado o Sábado do 7º Dia, pelo fato de o Próprio Deus referir a guarda do Sábado do 7º Dia como: “Meus Mandamentos e Minha Lei”, “ recusareis a guardar os Meus Mandamentos e as Minhas Leis? Considerai que O Senhor vos deu o Sábado”... (Êxodo 16: 4,5,28,29).

Diz o versículo:

“Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis.” (Gn 26.5)

Adventistas do Sétimo dia pensam da seguinte maneira: Afirmam que Abrão ouviu a voz de Deus e guardou os seus mandamentos (preceitos). Logo, teria guardado o sábado.

Caro Amigo, o texto não declara em parte alguma que esses preceitos ou estatutos fossem os Dez Mandamentos, visto que a lei foi dada 430 anos depois de Abraão. Caso contrário, teríamos que admitir que Paulo teria errado em sua afirmação e que estava totalmente errado quanto ao seu entendimento da origem da Lei nas Escrituras.

“Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa.” (Gl. 3.17)

Mas então fica a pergunta: Que preceitos ou leis Abraão guardou? Vejamos:

- Obedeceu a Deus quando o senhor lhe pediu para que saísse da terra dos seus pais (Gn 12.1; At 7.1-4).

- Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que andasse em sua presença e fosse perfeito (17.1,2).

- Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que guardasse o concerto da circuncisão (Gn 17.9-11).

- Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que ouvisse sua mulher Sara e mandasse Agar, a serva, sair de sua casa (Gn 21.12).

- Obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que oferecesse seu filho Isaque em Sacrifício (Gn 22.2).

- E obedeceu a Deus quando o Senhor lhe pediu para que permanecesse na terra que haveria de lhe indicar (Gn 26.2,3)

Paulo ensina:

"[...] aprendais a não ir além do que está escrito, [...]" (I Coríntios 4 : 6)

Com seria bom, nobre amigo, se os Adventistas usassem esse simples principio hermenêutico ao invés de basear suas interpretações bíblicas conforme as doutrinas ensinadas pela, sincera mas errada, Sr Ellen G. White.

nadanospodemoscontraverdade disse...

"Primeiro erro: A lei das tábuas de pedra não é a “lei moral”. Paulo a chama “ministério da morte”.

Então diz como chama a Lei escrita pelo Dedo de Deus em tábuas de pedra: Moral ou cerimonial? Espiritual ou carnal? Qual o símbolo de Pedra na Palavra de Deus? Paulo entrou em contradição quando disse que a Lei é santa e espiritual (Rom.7:12,14). Deut. 32:4 “Ele é a Rocha”. Salmos 18:2 “O Senhor é a minha rocha”. ”O Messias é descrito em Isaías 28:16 como ”Uma Pedra”. Isaías 8:14: "Então Ele... Pedra de tropeço, e de Rocha de escândalo...". Mat. 21:42: "...A Pedra... rejeitaram, essa foi posta por cabeça de ângulo...". Atos 4:11: "Ele é a Pedra ... rejeitada ... posta por cabeça de esquina...". Rom. 9:33: "...Sião uma Pedra de tropeço, e uma Rocha de escândalo..."
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Irmão Osmar, está claro como a água...

Veja:

Os Dez mandamentos são um resumo do concerto feito com Israel, o qual foi abolido por Cristo na Cruz. Simples assim...

"E esteve ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos. Êxodo 34:28

Então vos anunciou ele a sua aliança que vos ordenou cumprir, os dez mandamentos, e os escreveu em duas tábuas de pedra." Deuteronômio 4:13

Veja o que Cristo fez:

"Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz" Efésios 2:15

Para ficar mais claro ainda, leia esse trecho, Paulo deve ter se lembrado de êxodo 34 quando moisés recebeu os Dez Mandamentos:

"O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.
E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória,
Como não será de maior glória o ministério do Espírito?
Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça.
Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória.
Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece.
Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar.
E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.
Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido
;
E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.
Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.
Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.
Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor."
2 Coríntios 3:6-18

Graça e Paz!

nadanospodemoscontraverdade disse...

Então diz como chama BIBLICAMENTE FALANDO a Lei escrita pelo Dedo de Deus em tábuas de pedra: Moral ou cerimonial? Espiritual ou carnal?
Agora sem isolar Efesios 2:15, e sim analisando todo o contexto diz: qual a Lei que separava os judeus dos gentios a Moral ou acerimonial? Qual a Lei dos Mandamentos que era em forma de ordenaças e separava os judeus dos gentios? A Moral contida nos Dez Mandamentos? Ou a cerimonial que incluia a circuncisão? Seja honesto e analise o contexto de Efésios 5:11 a 16 e não apenas o verso 15. Por favor, não filosofa, não tira o texto do seu contexto conforme fez com Efeios 2:15, e sim responda a Luz das Escrituras. Estamos no grande conflito e tudo é questão de adoração.
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

O que diferenciava os Judeus dos Gentios, o que servia de "sinal" para diferenciar Israel. Você sabe responder? Qual mandamento? Ele é cerimonial ou moral?

nadanospodemoscontraverdade disse...

A Palavra de Deus declara que onde não há lei não há transgressão (Rom. 4: 15) e que Adão pecou (I Tim. 2:14-Gen. 3:16- I Cor. 15:21-Rom. 5:12-Isaías 43:27). Então qual a Lei que Adão transgrediu? A Moral contida nos Dez Mandamentos ou cerimonial? Quando Adão comeu da árvore ele transgrediu o 1ª Mandamento por escolher outro deus. O 2º Mandamento por fazer de Eva uma semelhança do há em cima nos ceus e adorando a criatura em lugar do Criador(Rom. 1:24). Não preciso continuar só te lembrar de Tiago 2:10. E, te perguntar qual dele eram isrelitas ou judeus?
Há! Ia me esquecendo, mas Alguém não deixou. Jesus declarou que o Sábado foi estabelecido por causa dos israelitas, judeu ou por causa do homem (Marcos 2:27)? Voce não acha que se fosse exclusivamente para os isrelitas ou judeus, Jesus não teria falado, uma vez que Ele veio engrandecer a Lei e torná-la gloriosa ( Isaías 42:21). É preciso levar em conta o fato de que no tempo de Cristo quem comandava o povo de Israel não era judeu, sem esquecer que Jesus em seu ministério pregou para não judeus inclusive saindo de território de Israel.
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Cara é algo tão simples de entender e você não quer...

O Sábado é uma sombra de uma realidade em Cristo. Veja:

Sábado:

Memorial da Criação e da libertação do povo que era escravo no Egito.

Domingo:

Memorial da Nova Criação e Libertação do povo que era escravo do pecado.

Para ver com o sábado é cerimonial, o autor de Hebreus no Capítulo 4 faz uma alusão ao sétimo dia como uma promessa de descanso ao povo de Deus nos céus ou agora descansando das nossas obras em Cristo...

"Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia. E outra vez neste lugar: Não entrarão no meu repouso. Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência, Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações. Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia. Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas. Hebreus 4:3-10

Uma lei moral não pode ser sinal entre Deus e um povo como o sábado é, como por exemplo o batismo cristão e a circuncisão dos Judeus.

"Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo." Colossenses 2:16-17

Esse versículo é claro e irrefutável...

Anônimo disse...

Você está fazendo com Colossenses 2:16-17 o mesmo que fez com Efésio 2:15. usando-o fora do contexto para torcer o texto.

Quanto a Col. 2; 14 a 17 E Efésios 2:14-15 o Apóstolo Paulo está falando de ordenanças e cerimônias que eram contra nós, e que eram sombras das coisas vindouras, e não especificamente do Sábado do 7º Dia. Portanto, para um melhor entendimento, a 1ª coisa que temos que observar é se o Sábado do 7º Dia estabelecido por Deus antes do pecado era contra Adão e Eva e contra nós ou a nosso favor. Jesus disse que o Sábado do 7º Dia foi estabelecido por causa do homem (Marcos 2:27), ou seja, a favor e não contra. É só observar Êxodo 20:8 a 11 e verá que é para o homem lembrar este dia para descansar. Sabemos que o descanso depois dos seis que são de trabalhos (Ezeq. 46:1), é um favor criado por Deus para seus filhos. Em Isaías 58:13 e 14, Deus o Criador do Sábado do 7º Dia, declara que devemos chamar este Dia de deleitoso e Santo Dia do Senhor e em Ezequiel 20:12 e 20 o Mesmo Deus declara que devemos santificar os Seus Sábado que servirão de sinal entre Ele e Seu povo. Portanto, o Sábado do 7º Dia foi estabelecido por Deus em benefício do homem e não contra, deixando claro que as ordenanças o qual nos era prejudicial de Col. 2: 14 a 17 não está falando do Sábado do 7º Dia estabelecido por Deus antes do pecado e sim das cerimônias e ordenanças executadas após a entrada do pecado.

Quanto os “dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras”, nada mais é senão as cerimônias e ordenanças já mencionadas que apontavam para Cristo e Seu Ministério, veja que o texto fala de dias de festas ou...ou sábados. E, uma prova é que antes dos sábados cerimoniais o povo de Deus já guardava o Sábado do 7º Dia, ou seja, os sábados cerimoniais não isentavam Seu povo de guardar o Sábado do 7º Dia, o que pode ser confirmado em Êxodo 16, que é anterior aos sábados cerimoniais e que por 40 anos o Maná não caia no Sábado do 7º Dia. E, nos outros sábados o Maná caia?

Diga qual dos Dez Mandamentos são sombras das coisas vindouras ou são contra nós? Qual deles foi cravada na Cruz? Veja Tiago 2:10 e responda. Veja Genesis 2:2,3 e responda se o que está escrito são “dias de festas que são sombras das coisas vindouras?” Veja Êxodo 20: 8 a 11 e responda se o que está escrito são “dias de festas que são sombras das coisas vindouras?”

O Santuário construído por Moises por ordem e modelo Divino (Êxodo 25:8,9), tinha três portas: 1ª que dava acesso ao pátio.2ª do pátio para o Santo e a 3ª do Santo para o Santíssimo. Jesus disse, Eu Sou a Porta. Ouvi dizer que a tradição judaica chamava estas três portas de: caminho, verdade e vida. Jesus disse: Eu Sou O Caminho, A Verdade e A Vida.

No Pátio tinha o altar de sacrifício que simbolizava Jesus(Efésios 2:5). No Santo em uma mesa 12 Pães da Proposição Êxodo 25:30), simbolizando Jesus, O Pão da Vida. Ou seja, o Santuário era a Cópia das coisas celestes (Êxodo 25:8,9-Heb.8:1 a 5-9:1 a 9) bem como juntamente com as cerimônias e ordenanças, sombras das coisas vindouras. O Sacerdote e sua atuação simbolizavam Jesus. O Sumo-Sacerdote e sua atuação simbolizavam Jesus. O animal sacrificado simbolizava Jesus. Podemos afirmar que era o Evangelho em formas ou ordenanças “impostas até o tempo importuno de reforma”.

O que está acontecendo é que pessoas algumas até bem intencionadas estão equivocadas quanto a lei Moral contida nos DeZ Mandamentos escrito pelo Dedo de Deus e a lei cerimonial escrita por Moises. Uma colocada dentro da Arca outra ao lado da Arca. Outras pessoas mal intencionadas destorcem a Palavra de Deus para desejo próprio como é o caso aqui referente a Col. 2:14 a 17. E, como Jeroboão leva o povo de Deus a pecar (I Reis 15: 25,26).
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

Anônimo disse...

Vejamos Colossenses 2:16,17 da forma de Deus e não fora do seu contexto conforme você quer para torcer o texto como fez com Éfesios 2:15(espero que não te falte coragem de postar todo o conteudo como tem acontecido em alguns caso):
Quanto a Col. 2; 14 a 17 o Apóstolo Paulo está falando de ordenanças e cerimônias que eram contra nós, e que eram sombras das coisas vindouras, e não especificamente do Sábado do 7º Dia. Portanto, para um melhor entendimento, a 1ª coisa que temos que observar é se o Sábado do 7º Dia estabelecido por Deus antes do pecado era contra Adão e Eva e contra nós ou a nosso favor. Jesus disse que o Sábado do 7º Dia foi estabelecido por causa do homem (Marcos 2:27), ou seja, a favor e não contra. É só observar Êxodo 20:8 a 11 e verá que é para o homem lembrar este dia para descansar. Sabemos que o descanso depois dos seis que são de trabalhos (Ezeq. 46:1), é um favor criado por Deus para seus filhos. Em Isaías 58:13 e 14, Deus o Criador do Sábado do 7º Dia, declara que devemos chamar este Dia de deleitoso e Santo Dia do Senhor e em Ezequiel 20:12 e 20 o Mesmo Deus declara que devemos santificar os Seus Sábado que servirão de sinal entre Ele e Seu povo. Portanto, o Sábado do 7º Dia foi estabelecido por Deus em benefício do homem e não contra, deixando claro que as ordenanças o qual nos era prejudicial de Col. 2: 14 a 17 não está falando do Sábado do 7º Dia estabelecido por Deus antes do pecado e sim das cerimônias e ordenanças executadas após a entrada do pecado.
Quanto os “dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras”, nada mais é senão as cerimônias e ordenanças já mencionadas que apontavam para Cristo e Seu Ministério, veja que o texto fala de dias de festas ou...ou sábados. E, uma prova é que antes dos sábados cerimoniais o povo de Deus já guardava o Sábado do 7º Dia, ou seja, os sábados cerimoniais não isentavam Seu povo de guardar o Sábado do 7º Dia, o que pode ser confirmado em Êxodo 16, que é anterior aos sábados cerimoniais e que por 40 anos o Maná não caia no Sábado do 7º Dia. E, nos outros sábados o Maná caia?
Diga qual dos Dez Mandamentos são sombras das coisas vindouras ou são contra nós? Qual deles foi cravada na Cruz? Veja Tiago 2:10 e responda. Veja Genesis 2:2,3 e responda se o que está escrito são “dias de festas que são sombras das coisas vindouras?” Veja Êxodo 20: 8 a 11 e responda se o que está escrito são “dias de festas que são sombras das coisas vindouras?”
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Vou deixar a tradução de a “Bíblia Viva” fale por mim, estude também o exemplo que Paulo deu sobre Agar e Sara, caso esteja interessado em conhecer melhor esse assunto visite:

ADVENTISMO NA MIRA DA VERDADE!

“Ele é quem nos tem ajudado a contar aos outros o Seu novo contrato para salvá-las. Nós não lhes dizemos que eles precisam obedecer a todas as leis de Deus ou, então, morrer; mas lhes dizemos que há vida para eles da parte do Espírito Santo. O velho caminho - procurar ser salvo mediante a guarda dos Dez Mandamentos - termina em morte; no novo caminho, o Espírito Santo lhes dá a vida.

Entretanto, aquele velho sistema de lei que terminava em morte, começou com tal glória que o povo não podia suportar a simples visão do rosto de Moisés. Porque, ao entregar-lhes a lei de Deus para que a obedecessem, o rosto dele brilhava com a própria glória de Deus - ainda que esse brilho já estivesse se desvanecendo.

Não devemos nós esperar uma glória muito maior nestes dias quando o Espírito Santo está concedendo a vida?

Se o plano que leva á condenação era glorioso, muito mais glorioso ainda é o plano que justifica os homens perante Deus.

De fato, aquela primeira glória, tal como foi mostrada no rosto de Moisés, não vale absolutamente nada em comparação com a glória deslumbrante do novo contrato.

Portanto, se o velho sistema, que se desvaneceu até acabar, era cheio de glória celestial, a glória do novo plano de Deus para a nossa salvação sem dúvida nenhuma é muito maior, pois é eterna.

Já que sabemos que esta nova glória nunca acabará; podemos pregar com grande ousadia.
E não como Moisés fez, quando colocou um véu sobre o rosto para que os israelitas não pudessem ver a glória desvanecer-se.

Não só o rosto de Moisés estava coberto com o véu, mas a mente e o entendimento do seu povo também estavam vendados e obscurecidos. Ainda agora, quando a Escritura é lida, parece que os corações e as mentes dos judeus estão cobertos com um grosso véu, porque eles não podem ver nem entender o sentido verdadeiro das Escrituras. Porque este véu de compreensão defeituosa só pode ser removido por meio da crença em Cristo.
Até hoje mesmo; quando eles lêem os escritos de Moisés, seus corações estão obscurecidos e eles pensam que, para ser salvo, o caminho é a obediência aos Dez Mandamentos.

Mas sempre que alguém se volta de seus pecados para o Senhor, então o véu é tirado.
O Senhor é o Espírito que lhes concede a vida, e onde Ele está, aí há liberdade (da tentativa de ser salvo pela guarda das leis de Deus ).

Nós, os cristãos, entretanto, não temos nenhum véu sobre nosso rosto; podemos ser espelhos que refletem claramente a glória do Senhor. À medida que o Espírito do Senhor trabalha dentro de nós, tornamo-nos mais e mais semelhantes a Ele.” 2Co 3:6-18

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Amigo Osmar!

Sobre Colossenses 2:16-17 Sugiro que leia o texto do link abaixo:

O Sábado em Colossenses

Deixe o Santo Espírito de Deus lhe guiar com mansidão a toda Verdade.

"Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade." 2 Coríntios 13:8

Graça e Paz!

Anônimo disse...

TENHO CERTEZA DE QUE O AMIGO AINDA ESTA SOBRE O EFEITO DAS DROGAS, É HILARIANTE, VIM PARAR AQUI POR UM MERO ACASO, VOCÊS NÃO TEM O QUE FAZER? METER O PAU NA RELIGIÃO DOS OUTROS E SEM FUNDAMENTO BÍBLICO ALGUM, É UMA PENA, MAS PRECISAM ESTUDAR MELHOR A PALAVRA DE DEUS.
OBS.: A IGREJA ADVENTISTA NÃO É UMA SEITA, VOCÊS SABEM O QUE É UMA SEITA? PELO VISTO NÃO PASSEM BEM E ESTUDEM MAIS A BÍBLIA, OUTRA COISA:É MELHOR VOCÊ DEIXAR AS DROGAS, ISTO ESTA LHE FAZENDO MAL.

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog