Por que a guarda do sábado não é um mandamento para os cristãos?

Alguns internautas me fizeram as seguintes perguntas sobre a guarda do sábado: “Se guardar o sábado hoje é legalismo, por que o próprio Cristo o guardou, ao andar na terra? A instituição da guarda do sábado é anterior à lei mosaica; ocorreu em Genesis 2, quando ainda não existia Israel. Isso não significa que esse mandamento é para todos povos? Como defender que esse mandamento não é para a Igreja, se em Êxodo 20 e Isaías 56 menciona-se o estrangeiro?”

É importante observar que o Senhor Jesus respeitava os costumes dos judeus, a ponto de ter sido circuncidado por seus pais ao oitavo dia! Por que os guardadores do sábado não fazem o mesmo? Guardar a lei não é apenas observar os dez mandamentos. Estes são apenas um resumo da lei mosaica. Veja o que o apóstolo Tiago disse: “qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos” (2.10).

A posição do Mestre sobre o sábado é clara. Leia Mateus 12.1-14. Ele nunca ensinou os seus discípulos a guardarem o sétimo dia. Por que Ele não fez isso, já que tal mandamento é tão relevante? Ao ser questionado pelos religiosos, Ele não fez a mínima questão de salientar que o tal mandamento é atemporal e aplicável à sua Igreja. Ele preferiu responder como outra pergunta: “É lícito no sábado fazer bem ou fazer mal? Salvar a vida ou matar? E eles [os fariseus] calaram-se” (Mc 3.4).

Note que a lei e os profetas duraram até João Batista (Lc 16.16). Este profeta viveu no período neotestamentário, mas seu ministério obedeceu aos parâmetros prevalecentes no Antigo Testamento. Com a manifestação do Verbo de Deus, além do ministério profético veterotestamentário, a lei mosaica deixou de vigorar. Ele inaugurou um novo tempo! A graça e a verdade vieram por Jesus Cristo (Jo 1.17; Rm 10.4). Meditemos em Gálatas e tenhamos cuidado com o “outro evangelho” (1.6-12).

Quem disse que a instituição da guarda do sábado se deu em Gênesis 2? Ali, Deus apenas santificou o sétimo dia, após ter concluído a obra da Criação. A instituição da guarda do sábado se deu oficialmente depois da saída do povo de Israel do Egito (Êx 16; 20). Uma coisa está atrelada à outra (Dt 5.12-15). Veja se os patriarcas guardavam o sábado! Abraão, Isaque, Jacó e José o guardaram? Aliás, será que os adventistas já observaram que Deus trabalhou no sétimo dia? “E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra [...]” (Gn 2.2).

A guarda do sábado é um mandamento exclusivo para o povo de Israel (Êx 31.13). Isso está escrito na Bíblia. Leia Êxodo 20.1,2, com atenção: “Então, falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão”. Quem foi tirado do Egito, da casa da servidão, a Igreja ou o povo de Israel?

Quanto ao estrangeiro, mencionado em Êxodo 20 e em outras passagens correlatas, é óbvio que ele teria de guardar o sábado também! Todo estrangeiro deve cumprir a lei que vigora no país onde ele reside. Se eu for morar em algum país, como Estados Unidos ou Alemanha, por exemplo, será que viverei lá como se estivesse no Brasil? Claro que não! Terei de respeitar a lei vigente ali.

Aliás, já que estamos discutindo se Êxodo 20 e passagens afins são para Israel ou para a Igreja de Cristo, gostaria de saber se os animais dos irmãos que seguem fielmente o Decálogo também guardam o sábado! Afinal, o mandamento em apreço era extensivo aos animais: “o sétimo dia é sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu [...] nem teu animal” (Êx 20.10).

O texto de Isaías 56 contém uma promessa para Israel a respeito da guarda do sábado. Essa passagem alude ao povo israelita, à semelhança de Êxodo 20. Nesse caso, o que eu asseverei sobre os estrangeiros, acima, também se aplica a todas as passagens correlatas. O que os cristãos observadores do sábado precisam mostrar, na verdade, é o mandamento da guarda do sábado para a Igreja de Cristo, no Novo Testamento! Fica aqui o desafio.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

10 comentários:

nadanospodemoscontraverdade disse...

Primeiro veremos a origem do ensino de que o 1º dia da semana(domingo) é o “Dia do Senhor” e quem influenciou sua “observações”.
A Palavra de Deus é clara ao declarar que há seis (6) dias na semana que são de trabalho (Ezeq. 46:1-Êx. 16:26-20:9-31:15-34:21-35:2), e o sétimo(7º) de descanso. Foi o Dia em que o Senhor Santificou, Abençoou como Dia de Descanso e ordenou que fizéssemos o mesmo (Lucas 23:54,55,56-Êx. 20:8 a 11-31:13 a 17-35:2-Deut. 5:12 a,13,14-Isaías 58:13,14-Ezeq. 20:12,20). Portanto, se Deus declara que determinado dia, é de trabalho, a declaração de que aquele mesmo dia é “Dia do Senhor”, como dia de descanso ou passou a ser no lugar do dia apontado por Deus em Sua Palavra, ou seja, o Sábado do 7º Dia, esta declaração contraria a Palavra de Deus. Há de se observar que Jesus declarou ao Diabo em Mateus 4:4 que o homem deve viver de toda Palavra que procede da Boca de Deus. A verdade é que precisamos decidir se vamos viver de Toda Palavra que procede da Boca de Deus ou das palavras que sai de qualquer boca. Veja Isaías 14:27: “Pois o Senhor dos exércitos o determinou, e quem o invalidará? A sua mão estendida está, e quem a fará voltar atrás?” e Atos 5:39: “ Mas, se é de Deus, não podereis destruí-los; para que não sejais, porventura, achados até combatendo contra Deus” e observe atentamente a origem do domingo como Dia do Senhor:
1-“Arthur Weigall, no livro The Paganism in Our Christianity, afirma: ‘’ Como um festival solar, o domingo era o dia sagrado se Mitra. É interessante notar, que como Mitra era chamado de Dominus, ‘Senhor’, o domingo deveria ser o ‘dia do Senhor’ muito antes da era cristã.’’ (Nova York G.P. Putnam’s Sons, 1928), p. 145”
2-A Enciclopédia Católica acrescenta esta informação: ‘’O domingo era guardado em honra a Mitra. ’’ O pesquisador Franz Cumont explica: ‘’O dies Solis [domingo] era, sem sombra de dúvidas, o dia mais sagrado da semana para os fiéis a Mitra e, assim como os cristãos, eles tinham que observar o domingo, e não o sábado.’’ Franz Cumont, Textes et Monuments Figurés Relatifs aux Mysteres de Mithra (Bruxelas Lamertin, 1896,1899)v. 1 p. 119. Continua.
3-“A Lei de Deus é uma Lei divina, santa, celestial, perfeita… Não há um Mandamento a mais; não há nem um a menos; mas ela é tão incomparável que sua perfeição é uma prova de sua divindade. Nenhum legislador humano poderia ter trazido à existência uma lei semelhante à que encontramos no Decálogo”. Sermão 18 Vol. II, pg. 280.
Autor: João Calvino em seu Comentary on a Hermony of Gospel Vol. I pg. 277 sobre Mat.5:17 e Lucas 16:17:
E, em seus Institutes, ii. 7 seção 15 Calvino escreveu: “A Lei não sofreu nenhuma diminuição de sua autoridade, mas deve receber de nossa parte sempre o mesmo respeito e obediência”.
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

nadanospodemoscontraverdade disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
nadanospodemoscontraverdade disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
nadanospodemoscontraverdade disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Paz Osmar!

Todas as igrejas ensinam uma das quatro posições sobre o dia em que os cristãos devem adorar.

1- A falsa posição ensinada por sabatistas que o sábado é o dia da adoração dos cristãos.

2- A falsa posição ensinada pela Igreja Católica que o Papa mudou o culto cristão do sábado para domingo.

3- A falsa posição ensinada pela maioria das igrejas protestantes que o domingo é o sábado cristão.

4- A verdadeira posição ensinada na Bíblia é que o sábado foi abolido na cruz e os cristãos têm adorado desde a cruz, no primeiro dia da semana(domingo).

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

Vou repetir o que falei no Blog do Ciro. Raciocine comigo:

"Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra." Romanos 7:6

Que Lei?

Paulo Responde:

"[...]Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás." Romanos 7:7

Veja o texto no contexto: Esse é 10° mandamento, certo? De que Lei fomos libertos?

A Lei mata! Mostra que somos pecadores e necessitamos de um Salvador.

Cristo Salva! Nós torna Novas Criaturas através do seu Santo Espírito! Nós capacitando para cumprir os mandamentos da Nova Aliança:

"O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, como não será de maior glória o ministério do Espírito? 2 Coríntios 3:6-8

Veja que Paulo chama os 10 mandamentos (gravados em pedra pelo dedo de Deus) de ministério da morte e de transitório. Está muito claro.

Outra coisa que é preciso entender: "Deus" não muda, porém a sua "maneira de se relacionar" com o ser humano sim. E isso até mesmo Adventistas concordam...

Na nova aliança não é dito para guardar o Sábado, nem o Domingo. Mas através das Escrituras vemos que o Domingo foi o dia em que a igreja nasceu, o Espírito Santo desceu, as primeiras conversões ocorreram, os primeiros batismos aconteceram, o Dia que fazia coletas, o dia que partiam o pão, o dia que Jesus Cristo ressuscitou, em patmos João teve a sua Visão, e o Salmista profetizou o dia de adoração:

“A pedra que os edificadores [sabatistas] rejeitaram tornou-se a cabeça da esquina.
Da parte do SENHOR se fez isto; maravilhoso é aos nossos olhos.
Este é o dia que fez o SENHOR; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.” Salmos 118:22-24

Anônimo disse...

Quem ensina que o Sábado do 7º Dia é dia de adoração é a Palavra de Deus:" Bem aventurado o homem(e, não apenas o israelita ou judeu)...porque a minha casa será chamado Casa de Oração para todos os povos"Isaías 56:2 a 7-Isaías 56:58:13,14).
Quem declara que os seis primeiros dias da semana são de trabalhos e o 7º que é o Sábado é de descanso é o próprio Deus (Ezequiel 46:1-Êxodo 20: 8 a 11-Deut. 5:12,13,14-).
Quem declarou que o Sábado foi estabelecido por causa do homem e não apenas por causa do judeu ou israelitas foi Jesus (Marcos 2:27). Portanto, a declaração de que o Sábado do 7º Dia contido nos Dez Mandamentos escritos pelo Dedo de Deus, foi abolido na Cruz é uma violação da Palavra de Deus. Observe que Mateus, Marcos, Lucas, Pedro,João e Paulo escreveram seus respectivos Livros depois de 30 anos da ascensão de Jesus. Contudo nenhum deles (que foram inspirados pelo Espírito Santo)mencionou tal mudança.
Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

Desafio Cristão [Hélio S.Júnior] disse...

O Sábado, o último dia da semana, era um sinal do descanso de Deus na primeira criação. Era também um sinal do concerto (acordo) que Ele havia feito com Israel. Por causa do pecado, o homem nunca compartilhou deste descanso com Deus. Deus tentou outra vez, e deu ao homem uma aliança - a lei - mas imediatamente eles a quebraram, ao construir o bezerro de ouro. Então, finalmente, crucificaram o Filho de Deus. O único Homem com quem Deus poderia ter comunhão - o Filho do Seu amor - o Senhor do Sábado. Da parte do homem, tudo estava rompido e acabado.

O Sábado, o sinal do primeiro concerto, estava rompido e acaba por desaparecer. O Cristianismo é fundado sobre uma nova obra - a cruz de Cristo. Ele ficou morto durante o Sábado e ressuscitou no primeiro dia da semana - o Dia do Senhor - Domingo. Assim a ressurreição é o princípio da nova criação.

Franklin Ribeiro disse...

Acrescentanto ao assunto, os adventistas devem estudar coo se forma uma doutrina neotestamentária. Só pode ser considerada uma doutrina para a igreja, quando ela é confirmada no novo testamento, o que não ocorre em nenhum lugar. Outra coisa, a palavra, não ensina nenhuma guarda, nem do sábado e nem do Domingo! Nós temos guardar todos os dias pra Deus, vivendo em santificação constante, não existe mais dia especial pra isto.

luiz disse...

si todos lence a biblia e seguicem ela, nao teria tantas pessoas enganadas como si ver hoje os adventista nao precisa usar os livros de wayt para provar suas doutrinas eles prova que fala a verdade so na biblia e tudo o que foi escrito foi para o nosso emcino o sabodo nao e so para us judeu ele e para todas as nacoes.queira voces ou nao mais o sabado e o dia do senhor esso e biblico e nimguem pode nigar .nao sei porque os evangelicos tem tanto odio no dia do senhor que o trato como um dia repulgnante lenbre se que ele e um dos mandamentos de DEUS quem trasgreder o sabado trasgrede a lei de DEUS e a trasgrecao da lei e pecado ,voce numca vai encontrar nada mandando trasgreder o sabado e o proprio cresto guardou o sabadoe nao e wyt que des e a biblia .podem eventar o que quiser sobre a igreja adventista mais ela segue a biblia e so a biblia sem arrodeios e sem tentar mudar nada ja vc guarda odomingo sendo adorador no dia do papa de roma esso e uma vergonha pra quem deicha o dia do senhor para guardar o dia do homem do pecado osabado e biblico e o domigo e do homem do pecado esso sim e uma vergonha para voce que dis ser servo de cristo mais nao obedesi a ele

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog