Quais São os Argumentos Clássicos a Favor da Existência de Deus?


Existem quatro argumentos clássicos que defendem a existên­cia de Deus. São eles: o argumento cosmológico, o argumento teleológico, o argumento moral e o argumento ontológico. Em linhas gerais são assim definidos:

Argumento Cosmológico. Este argumento sustenta que tem que haver uma causa ou motivo para a existência do universo (cosmos). Todo efeito possui uma causa. O universo é um efeito. É preciso que haja uma causa inicial, uma causa não provocada, e esta tem que ser Deus.

Argumento Teleológico. O argumento teleológico, que deri­va da palavra grega télos, cujo significado é ' 'propósito, fim ou meta", diz respeito a desígnio e propósito. Tudo no universo tem um propósito. O planejador ou arquiteto original supremo é Deus. O salmista ressaltou esse fato.

"Da tua alta morada regas os montes; a terra se farta do fruto das tuas obras. Fazes crescer a erva para os animais, e a verdura para uso do homem, de sorte que da terra tire o alimento, o vinho que alegra o seu coração, o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que lhe fortalece o coração" (Sal. 104:13-15).

Argumento Moral. Este argumento afirma que tem que haver um Deus responsável pelo senso universal de certo e errado que o homem possui em si. Toda cultura humana contém determinados padrões morais. O motivo de o homem ter padrões morais é porque o Criador os incutiu nele. Esse senso humano de moral evidencia a existência de Deus. A Bíblia diz: 

"Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem por natureza as coisas da lei, eles, embora não tendo lei, para si mesmos são lei, pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os" (Rom. 2:14,15).

Argumento Ontológico. O argumento ontológico, derivado da palavra grega que indica "entidade", é um tanto compli­cado. Um teólogo cristão chamado Anselmo, que viveu no século XI, expressou-o da seguinte forma:


"A noção de perfei­ção inclui existência, pois o que não existe é menos do que perfeito; portanto, como temos o conceito de um ser perfeito, este ser precisa existir, pois o conceito inclui sua existência, do contrário ele seria menos do que perfeito."

Estes argumentos têm sido empregados no decorrer dos séculos com o objetivo de mostrar que a crença na existência de Deus não é algo ilógico, mas, sim, que sua existência é o que melhor explica o universo em que vivemos.

103 Perguntas Que as Pessoas Mais Fazem Sobre Deus 

DON STEWART

0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog